PCMG prende em flagrante suspeito pela prática dos crimes de tortura e de cárcere privado em Visconde do Rio Branco

Também foi cumprido mandado de prisão em desfavor do investigado, de 29 anos, após apuração de denúncia relacionada à violência doméstica Na quinta-feira (3/12), a Polícia Civil de Minas Gerais prendeu em flagrante um homem de 29 anos, suspeito de cometer os crimes de tortura e de cárcere privado. A ação ocorreu, após apuração de denúncia relacionada à prática de violência doméstica contra a companheira do investigado. Conforme informações do delegado Aldrey Toledo Ribeiro, no fim de novembro, foi instaurado inquérito policial para apurar os fatos, assim que a PCMG recebeu relatório social do Centro de Referência de Atendimento à Mulher (CRAM) com a denúncia, noticiando que a vítima estaria vivendo, há algum tempo, em situação de cárcere privado e de tortura. “O referido documento informava ainda que a mulher seria trazida para a delegacia, no dia 02 de dezembro, quando teria uma consulta com a psiquiatra que estava acompanhando a vítima. No entanto, na data agendada, a vítima não comp

Transferência de pacientes Covid-19 de Cataguases para Casa de Caridade Leopoldinense não deve impactar números em Leopoldina

A Mesa Diretora do Hospital de Cataguases se reúne na manhã deste sábado (15), para definir as ações para retorno do tratamento da Covid-19 no Município. A ala Covid do hospital foi interditada após uma fiscalização da Gerência Regional de Saúde (GRS) de Leopoldina nesta sexta-feira (14).

Foto: Casa de Caridade Leopoldinense / Divulgação

Em conversa com o comunicador Jairo Fernandes, da Rádio Jornal de Leopoldina, o advogado da Casa de Caridade Leopoldinense, Alessandro Rubim Barbosa, disse que o Sistema do SUS é cooperativo e que é natural esse tipo de transferência em caso de falta de vaga em outros municípios. "Se aqui não tiver pacientes, mas tiver os leitos e outra cidade precisar é natural que a gente receba pacientes de outras cidades aqui para tratamento, mas todos os protocolos de segurança serão seguidos e isso não irá impactar nos números da cidade. Isso só demonstra que a Casa de Caridade Leopoldinense virou referência no tratamento de Covid aqui na região. Por Lei, a gente vai guardar 20% dos leitos para os pacientes da cidade, a gente não ocupa todos os leitos com pacientes de outras cidades, 20% dos leitos pertencem ao Município de Leopoldina, então fica essa reserva de retaguarda pra gente aqui.", afirmou o advogado.

Com relação a fiscalização, o Site Mídia Mineira apurou que a competência principal é da Gerência Regional de Saúde (GRS) de Leopoldina. Segundo a secretária de Saúde, Daniela Rezende, o Município compra o serviço do Hospital de Cataguases que é uma entidade terceirizada e a fiscalização fica a cargo dos órgãos competentes: Comitê Covid-19, Regional de Leopoldina e Ministério Público.


Comentários

Banner cadastramento cartão SUS Campanha Mídia Mineira para o uso de máscaras DJ Fábio Dias Cataguases