Ação conjunta prende suspeito e apreende droga em Juiz de Fora

Autor estava com a filha de 11 anos e responderá também por corrupção de menor Nesta terça-feira (19/1), uma ação conjunta entre a Polícia Civil de Minas Gerais e a Polícia Rodoviária Federal resultou na apreensão de 19 tabletes de pasta base de cocaína, droga avaliada em cerca de R$2,5 milhões, e de R$30 mil, no município de Juiz de Fora, na Zona da Mata mineira. Um suspeito foi preso. Em novembro do último ano, outra operação integrada entre as duas instituições culminou na apreensão de drogas avaliadas em R$3 milhões. O material foi encontrado no interior de um veículo que estava em um posto de combustíveis, na Zona Norte da cidade. Além disso, o motorista, de 39 anos, foi preso em flagrante. No momento da abordagem realizada por policiais civis da Delegacia Especializada de Repressão a Roubos e policiais da PRF, o homem estava com a filha dele, de 11 anos, que, posteriormente, foi entregue a um familiar responsável. O suspeito foi encaminhado ao Plantão da 1ª Delegacia Regional em

Covid-19: Comitê define possibilidade de retorno dos vendedores ambulantes em Cataguases

Linhas de ônibus também deverão funcionar com 100% da frota


Uma reunião do Comitê de Enfrentamento ao Covid-19 de Cataguases, definiu a possibilidade de retorno dos vendedores ambulantes da cidade, desde que estes não estejam no grupo de risco da doença, como idosos diabéticos ou portadores de doenças crônicas. As medidas compõem a Deliberação nº 002 do referido Comitê e
 passam a valer a partir desta quarta-feira (17/06).

Conforme a Ata da reunião, que o Site Mídia Mineira teve acesso, os ambulantes terão que respeitar as medidas higiênico-sanitárias, como uso obrigatório de máscaras tanto para quem estiver trabalhando quanto para quem estiver comprando, distância mínima de 2 metros, disponibilidade de álcool 70%, responsabilidade na organização da fila, limpeza do local, entre outras coisas, conforme determina o Programa Minas Consciente e Decreto nº 5.202H/2020. Eles também poderão trabalhar na forma de delivery e/ou com retirada do produto por parte do cliente, sendo vedada o consumo e a colocação de mesas no local.

A reunião também definiu, entre outras coisas, que: 
  1. os estabelecimentos autorizados a funcionar só poderão ter em seu interior como limite máximo de cliente, o mesmo número de funcionários para atendê-los, sempre observando o distanciamento mínimo de 2 metros entre cada pessoa no interior dos estabelecimentos, além das medidas de saúde já previstas no Programa Minas Consciente e Decreto nº 5.202H/2020;
  2. o transporte público deverá retornar com 100% da frota, mas ainda mantida a lotação máxima de 50% de passageiros, sendo proibido o transporte de passageiros em pé. A CATRANS ainda verificará a necessidade das linhas nos finais de semanas e feriados;
  3. a barreira existente na Rodoviária deverá ser mantida e aprimorada e a empresa Paraibuna Transportes, que conseguiu liminar na justiça para voltar a funcionar, será fiscalizada para saber se as exigências sanitárias estão sendo cumpridas, conforme processo judicial nº 5001228-16.2020.8.13.0153;
  4. outras medidas deliberadas foram: possibilidade de aquisição de máscaras para distribuição e a divulgação em carro de som; 
Quanto aos restaurantes, ficou decidido que uma nova reunião acontecerá no dia 23/06 às 14 horas para tratar do tema.

O Site Mídia Mineira também apurou que o prefeito de Cataguases, Willian Lobo deverá se reunir com outros prefeitos da região e Ministério Público para buscar a classificação das ondas por micro região e não por macrorregião como é feito atualmente e coloca Cataguases junto com Municípios onde a transmissão da Covid-19 está fora de controle como Juiz de Fora e Muriaé. Caso consigam o pleito, Cataguases poderá avançar para onda branca do Plano Minas Consciente, uma vez que também obtivemos a notícia em primeira mão de que o Hospital de Cataguases já conseguiu a contratação dos médicos para trabalharem nos novos leitos de UTI que devem começar a funcionar em breve. O avanço para uma nova onda leva em conta a relação entre o número de leitos e a incidência de novos casos, além do tempo médio para internação após solicitação.

Comentários

Banner cadastramento cartão SUS Campanha Mídia Mineira para o uso de máscaras DJ Fábio Dias Cataguases