Drogaria Santa Rita DecolaNet RÁDIO BRILHO CATAGUASES - MG

Cataguases confirma 3 casos com 1 óbito por Covid-19 e transmissão comunitária



Quatro dias após a divulgação do primeiro caso de Covid-19 em Cataguases, na segunda-feira, o prefeito Willian Lobo de Almeida, juntamente com a secretária municipal de Saúde Daniela Resende Coelho e demais profissionais da Saúde, confirmaram na manhã desta sexta-feira (17), mais dois casos, sendo que um evoluiu para óbito. A informação foi transmitida ao vivo pelo Site Mídia Mineira em nossa página no Facebook. 

A coordenadora de vigilância em Saúde do Município de Cataguases, Amanda de Souza, explicou que o primeiro caso, é de uma paciente do sexo feminino de 49 anos que já teve alta hospitalar e está curada. Já o segundo caso, trata-se de um homem de 84 anos que veio a óbito. Este último caso já constava no relatório como óbito em investigação. Ambos os casos foram contraídos dentro de Cataguases por transmissão comunitária, quando não dá para identificar a fonte. Os pacientes não possuíam histórico de outras comorbidades conforme explicou. "A gente pode afirmar que o vírus está circulando em nosso município e a gente não teve uma expansão maior devido as medidas de isolamento que estão sendo colocadas no município", disse. 

A secretária de Saúde disse que os familiares dos pacientes já foram comunicados e que estão sendo monitorados pelos servidores da pasta. Ela também solicitou para que as pessoas que tiverem sintomas de síndrome gripal, para procurar o posto de saúde mais próximo a sua residência. Durante o fim de semana e feriados o atendimento está sendo feito na Policlínica Municipal. Conforme explicou, o paciente deve procurar o hospital apenas em casos mais graves e com problemas respiratórios. 

O prefeito Willian Lobo disse que fará reuniões durante o dia para definir outras medidas para conter o avanço da doença na cidade. O prefeito também ressaltou que o gestor municipal tem a prerrogativa dada pelo Supremo Tribunal Federal (STF), para propor normas de isolamento, mas não para flexibilizar sobrepondo o decreto Estadual. Willian explicou que qualquer atitude de flexibilização por parte do prefeito pode gerar processo administrativo por parte do Ministério Público. "Eu quase fui cassado pela Câmara de Cataguases sem ter feito nada errado e se eu descumprir um decreto do governador?", questionou o prefeito. 

Durante a entrevista foi feito o pedido para que a situação não seja politizada por correntes contrárias, pois trata-se de questão de Saúde Pública. Manifestações como carreatas ou aglomerações neste momento, além de irresponsável devem ser evitadas. 

Com o anúncio de hoje, Cataguases sobe para 3 casos confirmados e 1 óbito por coronavírus, sendo que um caso foi contraído fora do município e os outros dois dentro do município sem identificação da fonte. 

Confira abaixo a coletiva na íntegra:

Comentários

Postar um comentário

Anuncie Aqui Anuncie Aqui