Covid-19: plano nacional de vacinação terá quatro fases

Proposta preliminar foi discutida em reunião realizada nesta terça-feira Foto: REUTERS/Dado Ruvic/Agência Brasil O plano nacional de vacinação contra a covid-19 terá quatro fases. Em cada etapa serão atendidos determinados tipos de públicos, escolhidos a partir do risco da evolução para quadros graves diante da infecção, da exposição ao vírus e de aspectos epidemiológicos da manifestação da pandemia no país. A proposta preliminar foi discutida em reunião realizada nesta terça-feira (1º) com a participação do Ministério da Saúde e outras instituições, como a Fundação Oswaldo Cruz, o Instituto Butantan, o Instituto Tecnológico do Paraná e conselhos nacionais de secretários estaduais (Conass) e municipais (Conasems) de saúde. A primeira fase terá como prioridade trabalhadores de saúde, pessoas de 75 anos ou mais e idosos em instituições de longa permanência (como asilos), bem como povos indígenas. Na segunda fase a imunização será focada nos idosos de 60 a 74 anos. Pacientes a partir de 6

Prefeitura de Cataguases pede para que os idosos evitem filas e aguardem em casa para receber a vacina contra Influenza

Com o início antecipado, nesta segunda-feira (23), da Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza, muitos idosos correram aos postos de saúde para receber a dose o que gerou longas filas.

O Site Mídia Mineira entrou em contato com a coordenadora de Atenção Básica da Secretaria Municipal de Saúde, Marianne Portella, a qual informou que não há necessidade dos idosos, público alvo dessa primeira etapa, irem aos pontos de vacinação. Conforme disse, os postos estão aplicando as doses gradativamente nas residências dos idosos, para que estes fiquem em casa. Mesmo assim, outras opções foram disponibilizadas, além dos postos de saúde, como escolas, pró-idoso e o sistema Drive thru, onde os idosos são vacinados dentro do carro.

Nossa redação recebeu reclamação de que em alguns locais, como a Granjaria, estaria havendo aglomerações, mas a coordenadora ressaltou que as posições nas filas estão sendo marcadas no chão para que a distância mínima, de 2 metros,  seja observada. Mesmo assim, não é necessário que o idoso enfrente fila, basta aguardar em casa: "Pedimos que permaneçam em suas casas, pois a campanha vai até maio", ressaltou.

A campanha foi dividida em três fases. Nesta primeira fase serão vacinados apenas os idosos e profissionais de saúde. De acordo com a coordenadora estadual do Programa de Imunizações da SES-MG, Josianne Dias Gusmão, vacinar primeiro os idosos e os trabalhadores da saúde faz parte das estratégias de proteção do grupo que está mais suscetível ao vírus da influenza. “Os sintomas da influenza são semelhantes aos do coronavírus e essa antecipação visa diminuir a carga da circulação de influenza na população. 

A vacina contra a gripe reduz as complicações, as internações e a mortalidade decorrentes das infecções pela influenza, por isso é fundamental que este público compareça às Unidades Básicas de Saúde nessa primeira etapa”, afirma.

A segunda fase da campanha começa no dia 16 de abril e tem como foco os professores das escolas públicas e privadas, profissionais das forças de segurança e salvamento e portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais. Já na terceira fase, que começa no dia 9 de maio, deverão receber a vacina as crianças de seis meses a menores de seis anos, gestantes, puérperas, povos indígenas, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos sob medidas socioeducativas, população privada de liberdade, funcionários do sistema prisional e adultos de 55 a 59 anos de idade.


A campanha será encerrada no dia 22 de maio e as etapas ocorrerão simultaneamente em todos os municípios mineiros. O público da campanha também está maior neste ano, abarcando os adultos de 55 a 59 anos, que não recebiam a vacina nos anos anteriores. 

Quantidade de doses

Em relação a quantidade de doses disponível, o prefeito de Cataguases, Willian Lobo de Almeida, informou em áudio na manhã desta terça-feira (24), que alguns postos, como o do bairro Paraíso, realizaram mais de cem doses, que todos os postos dos bairros estão aplicando a vacina, mas em alguns a vacina já está em falta. Ele ressaltou que a responsabilidade do envio das doses é do Ministério da Saúde e Secretaria de Estado de Saúde e que a cidade irá receber mais doses. O prefeito reforçou também o pedido para que os idosos esperem a dose em casa. "Não vá ao posto, espere um pouco para que os profissionais dos postos cheguem até sua casa, nós temos que evitar o máximo de aglomerações, não é motivo de desespero, senão você vai evitar de contrair o H1N1 e vai pegar o coronavírus", disse.

A Vacina não previne contra o coronavírus

É sempre bom lembrar que a vacina não previne o contágio do coronavírus. A campanha tem como objetivo auxiliar os profissionais de saúde a descartarem a influenza na triagem de casos para o novo COVID-19, acelerando o diagnóstico e minimizando o impacto nos serviços de saúde. A meta é imunizar 90% do público prioritário da campanha, composto por aproximadamente sete milhões de pessoas em Minas Gerais.


Fonte: Mídia Mineira com informações da 
Prefeitura de Cataguases e 
Sevretaria de Estado de Saúde

Comentários

  1. No posto da Granjaria fizemos marcações no chão para os pacientes ficarem a uma distância segura uns dos outros. Alguns pacientes vieram de carro e foram imunizados no interior dos mesmos. Houve um curto período em que os pacientes aguardaram uma nova leva de vacinas que havia acabado (aconteceu em todos os postos). Agradecemos a paciência de todos que aguardaram no local. Tudo muito bem organizado pela equipe do PSF da Granjaria.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Banner cadastramento cartão SUS Campanha Mídia Mineira para o uso de máscaras DJ Fábio Dias Cataguases