Proprietário de drogaria é preso em Pádua após vender comprimido abortivo para moradora de Cataguases

Um comerciante de Santo Antônio de Pádua, no Noroeste Fluminense, foi preso em flagrante, depois de vender, para uma moradora de Cataguases, um medicamento utilizado ilegalmente para a indução do aborto. De acordo com informações, a prisão aconteceu na quinta-feira (21). Policiais Militares do 36º BPM já haviam sido alertados através de denúncia anônima e interceptaram o veículo GM Celta de aplicativo, no bairro Cidade Nova, onde viajava uma mulher, moradora de Cataguases, que levava consigo quatro comprimidos do medicamento abortivo. Ela alegou ter acabado de adquirir em uma drogaria que fica naquele mesmo bairro e que teria pago através de transferência bancária, realizada pelo companheiro, que determinou a interrupção da gestação. O comerciante foi conduzido para a Delegacia de Polícia Civil para as demais providências. Com informações e foto da Folha de Italva  

Empresário de eventos é assassinado em Recreio

O idealizador e fundador do Bloco do Bem, o empresário Christian do Bem Masiero, também conhecido como Christian do Bem, 36 anos, foi morto a tiros enquanto entrava com seu automóvel na garagem de sua residência no final da noite deste domingo, 26 de maio. O crime aconteceu na Rua Augusto Lacerda, no Bairro Machados, em Recreio.


Segundo a Polícia Militar, o empresário foi surpreendido no momento em que chegava de um evento, realizado por ele naquele mesmo município. Testemunhas relataram aos policiais que ouviram três disparos de arma de fogo e o barulho de uma motocicleta acelerando. Ainda segundo a PM, a esposa da vítima ouviu os disparos e ao sair da residência encontrou o empresário baleado e com o seu carro parado de modo a entrar na garagem. Ele foi socorrido e encaminhado ao Hospital São Sebastião, mas não resistiu aos ferimentos.

A polícia informou que moradores das imediações de onde a vítima trabalhava perceberam a presença de dois indivíduos suspeitos que não seriam da cidade. Eles ficaram em um bar e, segundo uma testemunha, assim que a vítima saiu do local os elementos não foram mais vistos. 

A Perícia da Polícia Civil foi acionada e realizou os trabalhos de praxe. O corpo da vítima foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) de Leopoldina.


O caso será investigado pela Delegacia de Homicídios da 3ª DRPC de Leopoldina.

Com informações e foto do Jornal O Vigilante Online

Comentários

Postar um comentário

Banner cadastramento cartão SUS Campanha Mídia Mineira para o uso de máscaras DJ Fábio Dias Cataguases