Energisa utiliza helicóptero para inspeções na rede elétrica e garante agilidade em 95% dos serviços

Foram investidos R$ 180 mil para inspecionar 580 km de linhas. O compromisso da Energisa é a excelência no fornecimento de energia elétrica, serviço essencial para toda a população. Por isso, a empresa está investindo cada vez mais em tecnologia e modernizando a rede elétrica. Para agilizar as inspeções na rede, a Energisa Minas Gerais conta com equipamentos modernos e um helicóptero para inspeções visuais e termográficas aéreas nas linhas, garantindo maior rapidez. Dentro do planejamento estratégico de investimento na rede, no mês de março, foram inspecionados aproximadamente 580 km de linhas de transmissão, que interligam as subestações da área de concessão da Energisa em Minas Gerais, um investimento de cerca de R$ 180 mil. Utilizando equipamentos de alta tecnologia, com uma câmera das mais avançadas do mercado, acoplada ao helicóptero, é possível identificar, desde o estágio inicial, os locais onde ações corretivas devem ser realizadas de forma programada. A câmera de

Câmara de Cataguases realiza nesta quinta-feira audiência pública para tratar do preço dos combustíveis na cidade

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

A Câmara Municipal de Cataguases realiza nesta quinta-feira (28), às 18h30min, Audiência Pública para tratar do preço dos combustíveis na cidade. A reunião foi proposta pelos vereadores Ricardo Geraldo Dias e Marcos da Costa Garcia (Marquinhos do Açougue).

O motivo principal da reunião, que convidou proprietários de postos de combustíveis, Procon, representantes de classe, Ministério Público, entre outros, é tentar entender como que municípios próximos a Cataguases, como Muriaé, conseguem baixar o preço do litro da gasolina a menos de R$ 4 e em Cataguases isso não ocorre, mesmo com as constantes reduções anunciadas pela Petrobrás.

A atual política de preços da Petrobras prevê reajustes do preço dos combustíveis equiparados com o mercado internacional, além de uma margem para riscos inerentes à operação, como, volatilidade da taxa de câmbio e dos preços sobre estadias em portos, e lucro, além de tributos. No dia 1º de fevereiro deste ano, a empresa anunciou redução de 1% no preço da gasolina que passou a ser negociada ao preço de R$ 1,4758 em suas refinarias para as distribuidoras, mas na prática a redução dificilmente chega às bombas de alguns municípios.

Comentários

  1. E bom que os donos de postos compareçam para explicar pois um deles é dono de posto em Muriaé Onde vende a gasolina 30centavos em média mais barato que a mesma gasolina vendida por ele em Cataguases. Outra coisa a ser notada e que em Cataguases vendem a gasolina aditiva fazer que é mais cara no mesmo preço da gasolina comum dizendo que é uma porção mas pra mim deixaram a gasolina comum mais cara para forçar a venda pois nas cidades vizinhas a gasolina aditivada é o mesmo preço da comum em Cataguases nunca vi posto de gasolina vender gasolina aditivada com preço de comum, alguém já viu ?

    ResponderExcluir
  2. Cataguases tem um cartel e não é de hoje! Publiquem aqui depois o que esses empresários disseram em suas defesas, se é que existe?!A Petrobras reduziu várias vezes o preço dos combustíveis, mas aqui nunca cai.

    ResponderExcluir
  3. É só os Vereadores criarem vergonha na cara e retirar as restrições ambientais que foram colocadas no plano urbanístico de Cataguases, que impedem a criação de novos postos de combustíveis na cidade. Exigências essas que se aplicassem retroativamente, não existiriam postos de combustíveis na cidade, nenhum, pois a cidade é cortada por rios e afluentes, e não tem como manter a distância mínima imposta pela lei criada para beneficiar os atuais dono dos postos e evitar concorrências.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Banner cadastramento cartão SUS Campanha Mídia Mineira para o uso de máscaras DJ Fábio Dias Cataguases