Proprietário de drogaria é preso em Pádua após vender comprimido abortivo para moradora de Cataguases

Um comerciante de Santo Antônio de Pádua, no Noroeste Fluminense, foi preso em flagrante, depois de vender, para uma moradora de Cataguases, um medicamento utilizado ilegalmente para a indução do aborto. De acordo com informações, a prisão aconteceu na quinta-feira (21). Policiais Militares do 36º BPM já haviam sido alertados através de denúncia anônima e interceptaram o veículo GM Celta de aplicativo, no bairro Cidade Nova, onde viajava uma mulher, moradora de Cataguases, que levava consigo quatro comprimidos do medicamento abortivo. Ela alegou ter acabado de adquirir em uma drogaria que fica naquele mesmo bairro e que teria pago através de transferência bancária, realizada pelo companheiro, que determinou a interrupção da gestação. O comerciante foi conduzido para a Delegacia de Polícia Civil para as demais providências. Com informações e foto da Folha de Italva  

Mulher morre em incêndio em Leopoldina

Uma mulher de 57 anos, identificada como Jurema Domingos Modesto Trindade, morreu após sua residência, localizada na Rua Rita Gina Barbosa, bairro Quinta Residência em Leopoldina, pegar fogo nesta sexta-feira (14).

De acordo com o Corpo de Bombeiros, a vítima foi encontrada já sem vida no interior de um banheiro. Ela morava sozinha e sua residência não possuía energia elétrica. A suspeita é que o fogo teria se iniciado em um quarto que era iluminado por lamparinas e velas. A causa da morte pode ter sido inalação de fumaça.

Após os trabalhos da Perícia Técnica da Polícia Civil, o corpo foi liberado para o Instituto Médico Legal (IML) da cidade.

Foto: O Vigilante Online

Foto: O Vigilante Online

Comentários

Banner cadastramento cartão SUS Campanha Mídia Mineira para o uso de máscaras DJ Fábio Dias Cataguases