728x90 AdSpace

Magazine Luiza
  • Últimas

    Sicred Santa Rita Drogaria
    Curso de Barbeiro Promoção autos
    quarta-feira, 20 de março de 2024

    Denúncia grave que poderia criar Comissão Processante em Cataguases é arquivada

    Sete vereadores viraram as costas para o interesse público e votaram para não haver investigação. Saiba quem são.

    Os vereadores Felipe Ramos, Fernandinho de Sereno, Flavinho Motoboy, Henrique thurran, Professor Jefferson, Rodrigo Canga e Vinícius Machado, votaram pelo arquivamento da Denúncia.

    Em uma decisão controversa que marcou a sessão ordinária da Câmara Municipal de Cataguases nesta terça-feira, 19 de março, um processo que poderia levar à cassação do prefeito José Henriques foi encerrado prematuramente, sem a realização de uma investigação aprofundada. A instauração de uma Comissão Processante foi proposta após denúncias feitas pelo Sr. Marlon Couto Carrara, apontando uma série de irregularidades em um contrato entre a Prefeitura e a empresa Recriar Serviços Ltda.

    Na opinião da maioria dos vereadores que votaram pelo acolhimento da denúncia, seria muito importante a apuração das acusações para evitar questionamentos a respeito da atual gestão.

    As denúncias incluíam desde o não cumprimento de obrigações contratuais, como atrasos no pagamento de salários e falta de transporte para funcionários, até acusações de prejuízos financeiros diretos aos funcionários e à própria prefeitura. Além disso, foram levantadas questões sobre o processo de licitação, alegando favorecimento e irregularidades que beneficiaram diretamente a empresa Recriar.
    Outros pontos críticos incluíram a falta de transparência com o público e falhas na fiscalização contratual, ambos considerados violações diretas aos princípios que regem a administração pública, tais como legalidade, impessoalidade, moralidade, publicidade e eficiência. Também foi mencionado o uso indevido de recursos públicos em benefício da empresa. 

    No entanto, a votação crucial que decidiria pela investigação das acusações terminou empatada em 7 a 7, com a notável ausência do vereador Ricardo Dias, resultando no arquivamento das acusações. Essa decisão gerou descontentamento entre os munícipes, que viram nela um desinteresse dos vereadores em proteger o interesse público e garantir a integridade da gestão municipal.
    A população de Cataguases, agora, questiona a eficácia dos mecanismos de controle e fiscalização dentro de sua administração municipal, preocupada com as repercussões dessa decisão para a governança local. A falta de investigação sobre as graves acusações levantadas deixa um véu de dúvida sobre a transparência e a moralidade dos processos licitatórios e contratuais na cidade, destacando a necessidade de uma vigilância constante por parte dos munícipes sobre as ações de seus representantes eleitos.

    Por Mídia Mineira.

    Google News

    Entre para o nosso canal no Whatsapp: Clique aqui

    • Comente no Site
    • Comente no Facebook

    0 comments:

    Postar um comentário

    Item Reviewed: Denúncia grave que poderia criar Comissão Processante em Cataguases é arquivada Rating: 5 Reviewed By: Mídia Mineira
    Voltar para o Início