Pular para o conteúdo principal
Web Certificados
Drogaria Santa Rita DecolaNet RÁDIO BRILHO CATAGUASES - MG

Morador de Leopoldina tem perna amputada e filho pede ajuda para compra de prótese

Familiares de Sílvio Bastos, 62, que mora em Leopoldina, lançaram campanha de arrecadação de fundos para comprar uma prótese para a perna direita Familiares do Sr. Sílvio Bastos, de 62 anos, residente em Leopoldina, iniciaram uma campanha de arrecadação de recursos para a compra de uma prótese para sua perna direita, amputada no início de 2020 devido a complicações relacionadas à diabetes. O filho do paciente, Jeferson, entrou em contato relatando a situação em busca de ajuda dos leitores e leitoras que acessam o jornal e informando sobre a “vaquinha”, aberta para tentar comprar a prótese. De acordo com o orçamento, datado de 7 de abril deste ano, a prótese para amputação transtibial, pé sach, encaixe em resina acrílica, reforço em carbono, sistema por pino de fixação com liner em silicone, tem o valor orçado em R$ 9.500,00. “Olá! Venho por meio deste avisar que estamos fazendo uma corrente do bem pra tentar comprar a prótese de meu pai”, escreveu Jeferson. “Meu pai veio sofrendo de di

Polícia Civil prende em Miraí médico suspeito de estuprar ex-namorada de Cataguases

O investigado também responderá por estupro de vulnerável e por divulgar imagens de nudez e de relações íntimas sem o consentimento da mulher. Apurações indicaram que existem também outras vítimas em cidades distintas, tais como Alfenas e Muriaé.


Nesta quinta-feira (12/8), a Polícia Civil de Minas Gerais prendeu, no município de Miraí, na Zona da Mata mineira, um rapaz de 26 anos, suspeito de cometer estupro e estupro de vulnerável, bem como de praticar o crime de divulgação de cena de estupro ou de cena de estupro de vulnerável, de cena de sexo ou de pornografia em desfavor da ex-namorada dele, uma jovem de 22 anos, que reside em Cataguases. Apurações indicaram que existem também outras vítimas em cidades distintas, tais como Alfenas e Muriaé.

Conforme informações da delegada Érica Nascimento Guedes, a vítima teve um relacionamento com o investigado - que é médico - entre janeiro e junho deste ano, e os crimes teriam acontecido em Cataguases, onde a vítima reside, e em Miraí, local de residência do suspeito. “Ela alega ter sofrido, nesse período, os crimes de estupro, mas também estupro de vulnerável – em razão do rapaz ter dopado a ex-namorada e mantido relações com ela desacordada. O investigado também teria divulgado cenas de sexo e nudez, sem a autorização da vítima”, explica.

Segundo a autoridade policial, durante as investigações, foram realizadas oitivas dessa vítima e de outras duas.  Uma das declarações foi prestada na Delegacia de Mulheres em Alfenas por uma jovem de 21 anos que teve fotos íntimas divulgadas pelo investigado. Além disso, uma terceira mulher, em Muriaé, que hoje possui 25 anos, também alega ter sido dopada há alguns anos pelo suspeito e, posteriormente, ele teria mantido relação sexual com ela, desacordada. Os dois casos teriam ocorrido, quando ele ainda era estudante de Medicina na cidade de Alfenas.

Ainda conforme a delegada, também foram realizados oitivas de três testemunhas e Relatório Circunstanciado de Investigação, resultando no cumprimento de mandado de busca e apreensão em desfavor do rapaz, nas residências dele, em Miraí e em Cataguases. Na ocasião, foram apreendidos três aparelhos celulares, dois notebooks, uma câmera fotográfica, dois pendrives, diversos medicamentos de uso controlado, vários objetos de uso sexual e dois cigarros de substância semelhante à maconha. Já o mandado de prisão temporária foi cumprido por policiais civis de Cataguases e de Miraí, no  local de trabalho do rapaz. Ele foi encaminhado à delegacia em Cataguases. Posteriormente, foi conduzido até o sistema prisional. De acordo com a autoridade policial, o material apreendido foi encaminhado à perícia. 

A delegada reforça a importância da denúncia, no caso de outras possíveis vítimas. “A mulher pode procurar a delegacia de Polícia Civil em Cataguases, que fica Rua Antero Ribeiro, 180, no bairro Popular, ou ligar para a unidade policial no número (32) 3421-1129, para que o suspeito também possa responder por outros atos ilícitos supostamente praticados”, concluiu.

Fonte: Polícia Civil de Minas Gerais
 

Comentários

Anuncie Aqui Anuncie Aqui