AGORA É LEI: Em Cataguases autistas terão direito a Carteira de Identificação para garantia de direitos

Lei do vereador Ricardo Dias foi sancionada pelo prefeito José Henriques no último domingo (9) O prefeito de Cataguases, José Henriques, sancionou a Lei nº 4751/2021, de autoria do vereador Ricardo Dias que Institui e Regulamenta a emissão da Carteira de Identificação da pessoa com Transtorno do Espectro Autista (CIA/TEA) no âmbito do Município de Cataguases. O documento será emitido pelos Centros de Referências de Assistência Social (CRAS), vinculado à Secretaria de Desenvolvimento Social e o portador poderá usufruir dos direitos concedidos a pessoa com TEA no Município, como preferência e prioridade total em todos os órgãos, setores e repartições públicas e particulares que possuam filas e ordem de chegada para fins de atendimento, gratuidade em estacionamentos públicos e privados, entre outros. A Lei já está em vigor e os responsáveis devem se dirigir a Secretaria de Desenvolvimento Social, localizada no Centro Administrativo na Rua Gama Cerqueira, 70, na Vila Domingos Lopes ou a um

Energisa utiliza helicóptero para inspeções na rede elétrica e garante agilidade em 95% dos serviços

Foram investidos R$ 180 mil para inspecionar 580 km de linhas.


Parceiro Magalu

O compromisso da Energisa é a excelência no fornecimento de energia elétrica, serviço essencial para toda a população. Por isso, a empresa está investindo cada vez mais em tecnologia e modernizando a rede elétrica. Para agilizar as inspeções na rede, a Energisa Minas Gerais conta com equipamentos modernos e um helicóptero para inspeções visuais e termográficas aéreas nas linhas, garantindo maior rapidez.

Dentro do planejamento estratégico de investimento na rede, no mês de março, foram inspecionados aproximadamente 580 km de linhas de transmissão, que interligam as subestações da área de concessão da Energisa em Minas Gerais, um investimento de cerca de R$ 180 mil.


Utilizando equipamentos de alta tecnologia, com uma câmera das mais avançadas do mercado, acoplada ao helicóptero, é possível identificar, desde o estágio inicial, os locais onde ações corretivas devem ser realizadas de forma programada. A câmera de alta resolução capta as imagens e identifica vegetação na faixa, pontos quentes em conexões, isoladores trincados, cabos partidos. As informações são enviadas para as equipes, garantindo a realização dos serviços nos locais certos e com agilidade requerida.

“Para que a energia continue chegando com qualidade às residências, comércios e indústrias, a Energisa tem mantido um constante trabalho de inspeção. Nosso objetivo é realizar um trabalho preventivo, de forma a garantir a melhor condição operacional do sistema elétrico, detectando de forma rápida falhas potenciais que possam acarretar consequências imprevisíveis ao sistema, ao cliente e ao meio ambiente”, explica o gerente de Construção e Manutenção da Energisa, Victor Rispoli.

O maior ganho da inspeção aérea é a verificação rápida do estado das linhas, que podem colocar o sistema em risco. Há alguns anos, esse trabalho era feito somente a olho nu. “A inspeção aérea traz inúmeros benefícios: além da agilidade, permite verificar a rede em locais de difícil acesso, fornece uma visão mais ampla de toda a rede e maior efetividade na detecção dos problemas. Se compararmos com a vistoria por terra, seriam necessários em média 6 meses de inspeção visual terrestre para inspecionar a mesma quantidade de linhas de forma aérea em 7 dias, ou seja, uma redução de cerca de 95% no tempo”, acrescenta Rispoli.

Fonte: Assessoria de Comunicação da Energisa

Comentários

Banner cadastramento cartão SUS Campanha Mídia Mineira para o uso de máscaras DJ Fábio Dias Cataguases