Mãe e filha são feitas reféns durante assalto em Cataguases

Mãe e filha foram feitas reféns após um assalto em um haras no bairro Ibraim na noite desta quinta-feira (3), em Cataguases.  Segundo informações preliminares levantadas junto a PM, pelo Site Mídia Mineira, os policiais chegaram no haras quando os autores ainda estavam no local, eles então roubaram um veículo e fugiram, levando mãe e filha como reféns, abandonando o carro e as vítimas em uma estrada vicinal. As duas já estão bem e em segurança. Ainda não se sabe o que os assaltantes levaram, um levantamento deverá ser feito posteriormente.  Até o fechamento dessa matéria a ocorrência ainda estava em aberto e a Polícia Militar realizava rastreamentos para tentar localizar os autores.

Polícia Civil deflagra ação contra fake news em Muriaé


Na terça-feira (18), a Polícia Civil de Minas Gerais deflagrou uma ação, no município de Muriaé, que resultou no cumprimento de diligências na residência de um homem, suspeito de criar um perfil falso em uma rede social e de ofender a reputação de pessoas ligadas ao meio político da cidade.

Segundo o Delegado Tayrony Espíndola, autoridade policial que preside o inquérito, investigações apontam que ele teria criado uma conta falsa em uma plataforma de relacionamento e postado uma série de mensagens, inclusive, de cunho sexual, contra uma vítima, um político da cidade. “A apuração teve início há cerca de dois meses, quando o ofendido procurou a Delegacia, noticiando os episódios constrangedores por que passou”, explicou.

Para o Delegado, a ação do suspeito teria caráter difamatório, buscando se valer de um suposto anonimato. “As pessoas precisam entender que não adianta buscarem se esconder na web para agredir terceiros. A Polícia Civil hoje detém expertise e instrumentos capazes de identificar esses transgressores, que terão que responder pelos seus atos na Justiça, de frente para aqueles que ofenderam. A crítica e a oposição de ideias são sempre bem-vindas, mas, se houver excesso e agressão à reputação e à dignidade das pessoas, o anônimo vai ter que aparecer e prestar contas de seus atos”, finalizou.

Fonte:  Polícia Civil de Minas Gerais

Comentários

Banner cadastramento cartão SUS Campanha Mídia Mineira para o uso de máscaras DJ Fábio Dias Cataguases