Polícia Militar prende suspeito de tráfico de drogas e apreende tablete de maconha no bairro Ana Carrara

Na tarde desta sexta-feira (16/4), a Polícia Militar prendeu um homem de 38 anos por suspeita de tráfico de drogas no bairro Ana Carrara. Com ele foi encontrada uma barra de maconha de tamanho considerável. A ação aconteceu durante a Operação Áquila, sob o comando do 1º Tem Marinato. De acordo com informações repassadas pela PM, durante a operação surgiu uma denúncia anônima, dando conta de que um indivíduo estaria transportando certa quantidade de droga em uma motocicleta o que motivou um cerco e bloqueio na via, onde o condutor foi abordado. Submetido à busca pessoal, foi encontrado sob a camisa e bermuda do abordado, uma barra, de tamanho expressivo embalada com fita crepe azul, contendo substância esverdeada análoga a maconha. Foram recolhidos também dois aparelhos celulares que o autor portava, pois, conforme a denúncia, tais aparelhos eram utilizados por ele para realizar a venda de substâncias entorpecentes na modalidade de entregas que eram solicitadas via aplicati

Operação apreende álcool em gel com suspeita de falsificação

Vigilância Sanitária, Procon  de Viçosa e Polícia Civil recolheram 370 frascos de duas marcas diferentes



A Vigilância Sanitária e o Procon de Viçosa participaram na tarde de terça-feira (02) de uma operação da Polícia Civil que investiga a distribuição e venda de álcool em gel falsificado na cidade. Na operação, a Vigilância Sanitária apreendeu 370 frascos de álcool em gel de duas marcas diferentes e o Procon notificou o estabelecimento para apresentar, no prazo legal de 10 dias, as notas fiscais dos produtos.

A partir das informações e material recolhido, foi aberto processo administrativo pelos órgãos municipais. Na investigação, será verificada a autenticidade do produto vendido como álcool 70%. Também será encaminhado à Secretaria Estadual de Vigilância Sanitária o rótulo do produto para investigação do local onde o álcool está sendo produzido e embalado. Comprovadas as irregularidades, o estabelecimento receberá uma multa por venda de produto sem nota fiscal e sem procedência, e poderá ter a licença de funcionamento cassada.

Segundo o coordenador do Procon Celso Alves, é preciso ficar atento aos produtos, especialmente aqueles ligados às medidas de prevenção do Covid-19. "Quando não conhecemos a procedência de determinada marca não é vergonha nenhuma questionar o vendedor e, em caso de suspeita de irregularidades, acionar os órgãos competentes", afirma.

Durante a operação, o atendente do estabelecimento foi encaminhado pelos policiais para a delegacia, para prestar esclarecimentos.



Fonte: Assessoria de Comunicação da Prefeitura de Viçosa

Comentários

Banner cadastramento cartão SUS Campanha Mídia Mineira para o uso de máscaras DJ Fábio Dias Cataguases