Romeu Zema solicita à Assembleia a prorrogação do estado de calamidade pública em decorrência do coronavírus

Governador entregou ao Parlamento o relatório trimestral de ações do governo estadual durante a pandemia
O governador Romeu Zema solicitou, nesta quarta-feira (8/7), à Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), a prorrogação do estado de calamidade pública até 31 de dezembro deste ano, em decorrência da extensão dos problemas provocadas pela pandemia de coronavírus.
“Gostaria que a Casa analisasse o pleito encaminhado hoje, tendo em vista que teremos muito trabalho pela frente para combater este inimigo invisível. Ainda não passamos pelo pico da pandemia em Minas. Contar com um novo prazo é importante para que o Estado continue implementando novas medidas”, reforçou o governador.
O presidente da ALMG, deputado Agostinho Patrus, assumiu o compromisso de pautar, na próxima semana, a renovação da Resolução 5529, de 25 de março de 2020, que reconhece o estado de calamidade pública.
“O mineiro e a mineira devem ter a tranquilidade de que o governo dará continuidade às ações de combate ao c…
Drogaria Santa Rita

Falecimento de seu Zico de Cataguarino na terça-feira deixa uma lacuna na cultura cataguasense


O falecimento do Sr. Zico Justino, vítima de um infarto fulminante na madrugada de terça-feira (23), deixou uma grande lacuna em Cataguases. Polivalente, entre outras coisas, seu Zico era conhecido como Agricultor, Folclorista, músico, repentista, improvisador, poeta, artesão, leiloeiro, mágico, contador de causos e piadas e fundador do grupo folclórico "Mineiro Pau", além de um profundo conhecedor de plantas medicinais.


Casado com Enedina Gonçalves de Barros, 88 anos, Francisco Justino de Barros, completaria 90 anos no dia 3 de outubro deste ano. Natural do Município do Alto do Rio Doce, ele se estabeleceu no distrito de Cataguarino em 1950, onde, embora a vida simples no Sítio, era um genuíno representante da cultura cataguasense, uma verdadeira riqueza intangível e imensurável. 

Seu Zico se apresentava em escolas, eventos culturais e festas da região juntamente com seus personagens folclóricos: Ana Bela que representa a Princesa Isabel, "Bumba meu boi" que representa o trabalho escravo e "Mulinha" que representa o administrador da Fazenda, sempre acompanhado do bate pau, uma dança folclórica com gingado e cantoria que simboliza o desejo de liberdade dos escravos.  

Em 2018, aos 87 anos, ele foi homenageado pela Escola de Samba do distrito com um samba enredo, composto por sua filha, Rita Barros em parceria com Chiquinho Fernandes, Renato Batista e Joana Capella. Ele também foi tema de um dos Programas "Tô Indo",da Rede Globo de Televisão em janeiro do mesmo ano e participou de um filme, a "Família Dionti".



Com a pandemia da Covid-19, a família fez uma surpresa e providenciaram um reencontro emocionante, no dia 14 deste mês. Após 78 dias de afastamento dos bisnetos, ele pôde abraçar a bisneta Alice (foto abaixo) que foi toda preparada para a ocasião, com máscara, capa de chuva e demais proteções para que o momento de carinho pudesse ocorrer. 


Seu Zico tinha 8 filhos (um já falecido), 12 netos (um falecido) e 8 bisnetos, além de 5 sobrinhos netos que ele acolheu após ficarem órfãos de mãe. 




Fotos: Robson Silva / Cataguarino

Comentários

Campanha Mídia Mineira para o uso de máscaras DJ Fábio Dias Cataguases