Notícia

TRE nega recurso do MP Eleitoral e registros dos candidatos do PSDB Cataguases estão mantidos

O Desembargador Maurício Soares do Tribunal Regional Eleitoral (TRE), negou recurso interposto pelo Ministério Público Eleitoral contra a sentença proferida pelo Juiz da 79ª Zona Eleitoral, de Cataguases, pela qual deferiu o registro dos Candidatos do Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB) para as eleições proporcionais de 2020.
O processo diz respeito a suposta fraude à cota de gênero pelo PSDB de Cataguases, alegada pela candidata Iracema Dornelas. O Ministério Público havia pedido a cassação dos candidatos do PSDB, mas após a apresentação das contrarrazões da defesa, desistiu e opinou pelo não seguimento ao recurso, mantendo assim a regularidade dos registros dos candidatos. Mesmo assim, o processo seguiu para o TRE para manifestação final.
A decisão põe um ponto final em relação a questão do deferimento das candidaturas para o cargo de vereador pelo PSDB. Os candidatos continuam com os registros deferidos sem problema algum. Com a renúncia de Iracema e substituição por outra…
Drogaria Santa Rita
Banner cadastramento cartão SUS
   

Abertas inscrições para o Edital Usina Criativa de Cinema para produção de filmes na Região

Já estão abertas, desde a última sexta-feira (24), as inscrições para o 4° Edital Usina Criativa de Cinema da Agência de Desenvolvimento do Polo Audiovisual da Zona da Mata de Minas Gerais. A iniciativa ė de fomento à produção audiovisual destinada a realizadores residentes na área de abrangência da Energisa, empresa patrocinadora do concurso. 


O Edital irá selecionar 04 projetos de obras audiovisuais de curta-metragem, inéditas e originais, nos gêneros ficção, documentário, animação e experimental, que receberão recursos no valor de R$ 30.000,00 (cada projeto). As obras serão filmadas em cidades da região da Zona da Mata mineira, com equipe técnica e artística local.



Como nos anos anteriores, um quinto filme será selecionado na categoria Realizador-Convidado, com a participação de um profissional de reconhecida experiência no campo audiovisual, que também irá mobilizar uma equipe local em sua produção.


“Nossa proposta é oferecer aos talentos locais uma oportunidade de realizar, quem sabe, um primeiro trabalho autoral, que abra oportunidades junto a mostras e festivais, que favoreça o início de sua profissionalização no setor audiovisual brasileiro. É gratificante olhar para as edições anteriores e ver o caminho percorrido pelos curtas e a trajetória de sucesso de boa parte dessas produções viabilizadas pelo nosso edital regional”, afirma Monica Botelho, Presidente da Fundação Cultural Ormeo Junqueira Botelho e Assessora de Relações Sociais da ENERGISA. 

Já o documentarista Marcos Pimentel, coordenador do edital e diretor de formação do Polo Audiovisual, destaca os diferenciais do concurso em relação a outros editais no mesmo campo: 

“Além dos recursos financeiros, nosso edital agrega aprendizados e melhorias aos projetos, oferecendo inúmeras consultorias como direção, produção, roteiro, direção de arte, fotografia, som, edição e distribuição. Outra ação especial, o parecer apresentado pela comissão de seleção a cada concorrente, com uma análise sobre seu projeto, é um dos aspectos mais relevantes. Emitido para todas as propostas, inclusive as não selecionadas, esse parecer aponta os aspectos positivos e negativos do projeto. Assim, o concorrente pode reescrever seu projeto e apresentá-lo na edição seguinte, ou em outros editais existentes no país”.

Cesar Piva, diretor-presidente da Agência de Desenvolvimento do Polo Audiovisual, diz: “Desde 2016 entramos em um ciclo ascendente de produções, onde não só mantemos regularidade como ampliamos o número de filmes e séries produzidas na região. Com o lançamento de mais esta edição do edital regional, garantimos mais uma frente importante de nosso arranjo produtivo e criativo local.”

Para garantir a imparcialidade na indicação dos contemplados, a Comissão de Seleção é composta por profissionais diferentes em cada edição da Chamada Criativa, o que permite um novo olhar em relação às propostas apresentadas. E ainda, esses profissionais são de outras cidades do país, não tendo relação direta com os realizadores da Zona da Mata mineira.

O Edital está disponível no link: USINA CRIATIVA DE CINEMA com todas orientações sobre as condições de participação. As inscrições estão abertas de 24 de maio a 23 de junho. 

A iniciativa integra as ações do 7º Festival Ver e Fazer Filmes, que será realizado em novembro, em Cataguases. Os filmes produzidos serão exibidos em evento especial do festival. As obras concorrerão a prêmios em diversas categorias, pelo júri técnico e júri popular. 

O Projeto FESTIVAL VER E FAZER FILMES – edição USINA CRIATIVA DE CINEMA é uma realização do INSTITUTO CIDADE DE CATAGUASES em parceria com a Agência de Desenvolvimento do Polo Audiovisual da Zona da Mata de Minas gerais, o Instituto Fábrica do Futuro, a Fundação Cultural Ormeo Junqueira Botelho, o Consórcio Intermunicipal de Cultura e o Sebrae-MG. O patrocínio é da empresa ENERGISA por meio da Lei Estadual de Incentivo à Cultura do Estado de Minas Gerais.

Serviço: 

Edital Usina Criativa de Cinema 2019
Inscrições: de 24 de maio a 23 de junho.
Anúncio dos selecionados: 25 de Julho
Reunião com contemplados e assinatura dos contratos: Julho
Consultorias com especialistas: Julho a Novembro
Produção e finalização dos curtas-metragens: Julho a Novembro
Lançamento dos curtas: Novembro
Mostra Regional: Novembro


Fonte: Assessoria de Comunicação do Polo Audiovisual da Zona da Mata

Comentários

Banner cadastramento cartão SUS Campanha Mídia Mineira para o uso de máscaras DJ Fábio Dias Cataguases