Cataguases tem primeiros quatro vacinados contra a COVID-19

Primeira etapa da imunização contemplará apenas 0,92% da população de Cataguases Começou oficialmente, nesta terça-feira (19), a vacinação contra Covid-19 em Cataguases. Quatro pessoas de grupos prioritários receberam as primeiras doses no final da tarde de hoje e a partir desta quarta-feira (20), a vacina ficará disponível para os grupos prioritários. A vacinação aconteceu no Serviço Municipal de Atendimento Especializado (SEMAE), ao lado da Secretaria de Saúde. A princípio serão imunizados os idosos do Lar São Vivente de Paulo e os profissionais de Saúde que estão na linha de frente do combate a doença. Ao todo, o Município recebeu 689 doses do imunizante e não há previsão para recebimento de mais doses para estender o número de pessoas vacinadas. Os primeiros a receber a vacina em Cataguases foram: Amanda de Sales, enfermeira da UTI Covid; Luzia Marta de Lima, técnica de enfermagem, trabalha a mais de 20 anos na sala de vacinação; José Maria de Oliveira, 66 anos, idoso do Lar São

Mulher é presa em Cataguases por aplicar golpe e furtar cliente de banco

Nesta terça-feira (02), a Polícia Civil de Minas Gerais prendeu, em Cataguases, uma mulher de 35 anos, por furto qualificado mediante fraude, durante cumprimento de mandado de prisão preventiva. 

A prisão ocorreu em virtude de investigações realizadas pela 27ª Delegacia de Cataguases que apontam que a vítima, um homem de 47 anos, compareceu na agência do Banco Itaú da cidade, fora do horário de expediente, no dia 30 de agosto do ano passado, para retirar o extrato bancário da conta corrente dele e, na ocasião, aproveitando-se da boa-fé e ingenuidade da vítima, bem como o fato do homem ser leigo quanto ao manuseio do caixa eletrônico, a investigada ofereceu ajuda. Ela conseguiu acessar a conta do homem e, sem que ele pudesse perceber, transferiu o valor de R$ 2.500 para a conta do pai dela, falecido há mais de dez anos.  

As investigações comprovaram o emprego da fraude, consistente em oferecer auxílio em operações no caixa eletrônico para distrair a vítima, reduzindo a vigilância sobre seus bens e acessando a sua conta para, logo em seguida, transferir, sem que ela percebesse, a quantia, consumando, assim, a subtração. 


Conforme informações do Delegado Marcelo Manna, a prisão preventiva foi representada visando preservar a ordem pública, tendo em vista a existência de fortes indícios de que a autora pode estar praticando outros furtos similares. “Principalmente porque a ação criminosa foi executada fora do horário do expediente bancário, distante dos olhos de testemunhas e seguranças, o que leva a crer que faz do crime seu meio de vida”, concluiu.

Fonte: Assessoria de Comunicação da Polícia Civil

Comentários

Postar um comentário

Banner cadastramento cartão SUS Campanha Mídia Mineira para o uso de máscaras DJ Fábio Dias Cataguases