Drogaria Santa Rita DecolaNet RÁDIO BRILHO CATAGUASES - MG

Conta de luz ficará mais cara com a criação de nova bandeira tarifária que já está em vigor

Bandeira da Escassez Hídrica terá cobrança no valor de R$14,20 a cada 100 quilowatt-hora consumidos e deverá permanecer até abril de 2022.


A partir desta quarta-feira (1º/9), a conta de luz vai ficar mais cara. A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) e o Ministério de Minas e Energia anunciaram nesta terça-feira (31) que para custear com recursos da bandeira tarifária os custos excepcionais do acionamento de usinas térmicas e da importação de energia, devido a crise do setor pela baixa dos reservatórios, a Câmara de Regras Excepcionais para Gestão Hidroenergética (CREG), criou uma nova bandeira tarifária, chamada de bandeira de escassez hídrica. A cobrança desta nova bandeira ficará no valor de R$14,20 a cada 100 quilowatt-hora consumidos, válidas para todos os consumidores do Sistema Interligado Nacional, com exceção dos beneficiários da tarifa social e dos consumidores dos sistemas isolados, tais como os de Roraima e de outras áreas remotas. A previsão é que a medida fique valendo até abril de 2022. Até agora, a cor da bandeira era definida mês a mês.

Bandeiras Tarifárias

Desde 2015, as contas de luz passaram a considerar o Sistema de Bandeiras, composto pelas modalidades: verde, amarela e vermelha. Essas cores indicam se haverá ou não valor a ser repassado ao consumidor final em função das condições de geração de eletricidade. Se temos poucas chuvas e as termelétricas estão acionadas, o custo sobe e adotamos a bandeira amarela ou vermelha. Se os reservatórios estão cheios, não usamos as termelétricas e a bandeira é verde.

Fonte: Com informações da ANEEL
 

Comentários

Anuncie Aqui Anuncie Aqui