Pular para o conteúdo principal
Web Certificados
Drogaria Santa Rita DecolaNet RÁDIO BRILHO CATAGUASES - MG

PCMG indicia homem suspeito de cometer estupro de vulnerável em Juiz de Fora

O inquérito policial foi relatado e enviado à Justiça, nesta semana. A Polícia Civil também investiga crime praticado pelo investigado em desfavor de outro adolescente, de 13 anos. A apuração prossegue.  A Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) indiciou, nesta semana, um homem de 49 anos, suspeito de ter praticado estupro de vulnerável, no município de Juiz de Fora, na Zona da Mata mineira. Na última sexta-feira (14/1), ele foi encaminhado à delegacia pela Polícia Militar, acionada pelo pai da vítima, um menino de 12 anos, morador da Zona Norte da cidade.  Na época, durante depoimento, o suspeito, que é vizinho da vítima, confirmou ter chamado o garoto para ir até a sua residência, para, supostamente, realizar o conserto de uma bicicleta, quando foi flagrado pelo pai do menino, em um cômodo dos fundos do imóvel, junto com a vítima. Na ocasião, o flagrante foi ratificado pela PCMG e o homem foi conduzido ao sistema prisional, permanecendo à disposição da Justiça. Conforme informações do t

Ação de fiscalização da Energisa retira mais de 300kg de cabos inutilizados dos postes

Empresas de telecomunicações são responsáveis pelo uso adequado do espaço dos postes de energia com instalação de cabos de telecomunicações.


Parceiro Magalu

Com as novas tecnologias e expansão das empresas de telecomunicações, o número de provedores que compartilham os postes de energia elétrica para instalação dos cabos cresce a cada dia.

Por isso, para garantir o compartilhamento seguro e eficiente dos postes pelas empresas de telecomunicações, a Energisa realizou, em Cataguases, durante o mês de março, um trabalho de limpeza dos cabos de telecomunicações inutilizados. Ou seja, foram retirados os cabos de terceiros, que estavam sem uso e ficam pendurados na rede, totalizando mais de 300 kg de cabos inutilizados. Cabe ressaltar que essa responsabilidade é dos provedores de telecomunicações e que por deixarem esses cabos desorganizados a Energisa precisou promover a limpeza, visando principalmente à segurança da população.

Vale destacar também que o uso compartilhado dos postes de energia elétrica deve ser obrigatoriamente autorizado pelas concessionárias de energia elétrica, já que o uso irregular e o excesso de fios e cabos podem acarretar dificuldade de acesso para manutenção e até mesmo a queda dos postes. “No entanto, nem sempre essas empresas estão autorizadas ou submetem o projeto para autorização. Isso acaba causando riscos de acidente para as próprias empresas envolvidas e para a população, além da poluição visual”, explica o coordenador de Projetos, Construção e Manutenção da Energisa, Luciano Cunha.

“É de responsabilidade das empresas de telecomunicações promover a retirada desses cabos que não estão em uso e colaborar para a limpeza e organização dos cabos nos postes de energia, além da instalação correta dos fios. A Energisa está atuando fortemente para eliminar o excesso de cabos soltos e não identificados e reorganizar os fios para evitar a poluição visual. Essa ação também vai contribuir para a redução de carga nos postes e melhorar o visual. Vamos atuar junto às empresas de telecomunicações, cumprindo as regulamentações”, complementa Cunha.


Fonte: Assessoria de Comunicação da Energisa
 


Comentários

Anuncie Aqui Anuncie Aqui