AGORA É LEI: Em Cataguases autistas terão direito a Carteira de Identificação para garantia de direitos

Lei do vereador Ricardo Dias foi sancionada pelo prefeito José Henriques no último domingo (9) O prefeito de Cataguases, José Henriques, sancionou a Lei nº 4751/2021, de autoria do vereador Ricardo Dias que Institui e Regulamenta a emissão da Carteira de Identificação da pessoa com Transtorno do Espectro Autista (CIA/TEA) no âmbito do Município de Cataguases. O documento será emitido pelos Centros de Referências de Assistência Social (CRAS), vinculado à Secretaria de Desenvolvimento Social e o portador poderá usufruir dos direitos concedidos a pessoa com TEA no Município, como preferência e prioridade total em todos os órgãos, setores e repartições públicas e particulares que possuam filas e ordem de chegada para fins de atendimento, gratuidade em estacionamentos públicos e privados, entre outros. A Lei já está em vigor e os responsáveis devem se dirigir a Secretaria de Desenvolvimento Social, localizada no Centro Administrativo na Rua Gama Cerqueira, 70, na Vila Domingos Lopes ou a um

Ação de fiscalização da Energisa retira mais de 300kg de cabos inutilizados dos postes

Empresas de telecomunicações são responsáveis pelo uso adequado do espaço dos postes de energia com instalação de cabos de telecomunicações.


Parceiro Magalu

Com as novas tecnologias e expansão das empresas de telecomunicações, o número de provedores que compartilham os postes de energia elétrica para instalação dos cabos cresce a cada dia.

Por isso, para garantir o compartilhamento seguro e eficiente dos postes pelas empresas de telecomunicações, a Energisa realizou, em Cataguases, durante o mês de março, um trabalho de limpeza dos cabos de telecomunicações inutilizados. Ou seja, foram retirados os cabos de terceiros, que estavam sem uso e ficam pendurados na rede, totalizando mais de 300 kg de cabos inutilizados. Cabe ressaltar que essa responsabilidade é dos provedores de telecomunicações e que por deixarem esses cabos desorganizados a Energisa precisou promover a limpeza, visando principalmente à segurança da população.

Vale destacar também que o uso compartilhado dos postes de energia elétrica deve ser obrigatoriamente autorizado pelas concessionárias de energia elétrica, já que o uso irregular e o excesso de fios e cabos podem acarretar dificuldade de acesso para manutenção e até mesmo a queda dos postes. “No entanto, nem sempre essas empresas estão autorizadas ou submetem o projeto para autorização. Isso acaba causando riscos de acidente para as próprias empresas envolvidas e para a população, além da poluição visual”, explica o coordenador de Projetos, Construção e Manutenção da Energisa, Luciano Cunha.

“É de responsabilidade das empresas de telecomunicações promover a retirada desses cabos que não estão em uso e colaborar para a limpeza e organização dos cabos nos postes de energia, além da instalação correta dos fios. A Energisa está atuando fortemente para eliminar o excesso de cabos soltos e não identificados e reorganizar os fios para evitar a poluição visual. Essa ação também vai contribuir para a redução de carga nos postes e melhorar o visual. Vamos atuar junto às empresas de telecomunicações, cumprindo as regulamentações”, complementa Cunha.


Fonte: Assessoria de Comunicação da Energisa
 


Comentários

Banner cadastramento cartão SUS Campanha Mídia Mineira para o uso de máscaras DJ Fábio Dias Cataguases