Corpo é encontrado amordaçado e com as mãos amarradas, boiando no Rio Muriaé

Na manhã deste domingo (11), um corpo do sexo masculino foi encontrado boiando no Rio Muriaé, na altura da Rua Paulo Roberto Guimarães, no bairro Patrimônio São José em Muriaé. Conforme a Polícia Militar, o corpo, ainda não identificado, foi encontrado por moradores que acionaram o corpo de Bombeiros. A vítima estava em avançado estado de decomposição, com as mãos amarradas para trás, vestido com roupas femininas e com a boca amordaçada por uma sacola plástica.  A Polícia Civil irá investigar o caso. Fotos: Site do Silvan Alves  

Em MG, carteira de habilitação deverá ser buscada pelos motoristas


Em janeiro, o Governo de Minas Gerais tomou uma decisão inédita, que irá trazer mais custos para o contribuinte que quiser tirar a carteira de habilitação, a conhecida CNH. Após realizar os exames e ser aprovado para conduzir veículos, o motorista deverá buscar a CNH em uma unidade de atendimento do Governo de Minas, ou do Detran-MG. Essa medida é válida para os documentos emitidos após o dia 8/01.
 
Para as habilitações geradas antes dessa data, vale a regra antiga: o documento será entregue pelos Correios no endereço informado pelo condutor ao Detran-MG. Após, tanto para quem reside na capital mineira, como para quem mora nas cidades do interior do estado, os documentos expedidos passam a ser enviados para as Delegacias Regionais de Polícia Civil (DRPC) e distribuídos às Circunscrições Regionais de Trânsito (Ciretran), onde devem ser retirados pelos motoristas.
 
Nos municípios onde há Ciretran, o motorista precisa agendar o atendimento presencial para buscar a CNH, o que pode ser feito neste link. A nova medida só não é válida para as cidades onde não existe o órgão. Nesse caso, as habilitações continuariam a ser entregues pelos Correios.
 
O governo estadual alega que o objetivo da decisão é reduzir custos. De acordo com a Polícia Civil, ela foi tomada pelo Comitê de Orçamento e Finanças (Cofin). Se por um lado há a redução de gastos pelo governo, por outro, aumentam os do contribuinte. Queira ou não, cabe agora ao motorista desembolsar o valor necessário para se deslocar até o local de retirada da habilitação, além de ter de reservar um tempo para tanto. Ou seja, o serviço torna-se menos econômico e menos conveniente para o contribuinte.
 
Esse tipo de iniciativa, a de retirada pelo próprio interessado de um certo objeto postal, já existe nos Correios em duas modalidades – Clique e Retire e Locker (armário inteligente). No entanto, até se chegar a essas soluções, criadas recentemente, a empresa pública sofreu bastante críticas em todos os momentos que cogitou a criação de serviços nesse sentido, sendo acusada de reduzir e prejudicar o atendimento prestado à população. Na verdade, o Clique e Retire e o Locker são uma opção de entrega oferecida ao cliente da empresa. Se ele desejar receber em casa seu objeto postal, sempre terá à disposição essa possibilidade.
 
A ADCAP entende que o ideal é a entrega de objetos postais continuar sendo feita na residência das pessoas, sejam encomendas, documentos ou qualquer outro tipo de item. Retirar em um endereço que não seja o residencial, só em caso de clara opção feita pelo interessado. Afinal, os Correios irem a todas as localidades, em todas as regiões do País, é garantir a universalidade dos serviços postais à população. Isso sim é praticidade e conveniência.

Fonte: ADCAP Minas

Comentários

Banner cadastramento cartão SUS Campanha Mídia Mineira para o uso de máscaras DJ Fábio Dias Cataguases