Proprietário de drogaria é preso em Pádua após vender comprimido abortivo para moradora de Cataguases

Um comerciante de Santo Antônio de Pádua, no Noroeste Fluminense, foi preso em flagrante, depois de vender, para uma moradora de Cataguases, um medicamento utilizado ilegalmente para a indução do aborto. De acordo com informações, a prisão aconteceu na quinta-feira (21). Policiais Militares do 36º BPM já haviam sido alertados através de denúncia anônima e interceptaram o veículo GM Celta de aplicativo, no bairro Cidade Nova, onde viajava uma mulher, moradora de Cataguases, que levava consigo quatro comprimidos do medicamento abortivo. Ela alegou ter acabado de adquirir em uma drogaria que fica naquele mesmo bairro e que teria pago através de transferência bancária, realizada pelo companheiro, que determinou a interrupção da gestação. O comerciante foi conduzido para a Delegacia de Polícia Civil para as demais providências. Com informações e foto da Folha de Italva  

Energisa reduz em 50% a duração média dos desligamentos programados em Minas

Inovação, tecnologia e melhorias de processo permitem realizar obras sem desligar os clientes 


Para garantir maior qualidade do fornecimento de energia aos seus clientes, a Energisa realiza constantemente obras e manutenções no sistema elétrico, que por medidas de segurança, algumas vezes necessitam de desligamentos programados, quando é necessário interromper o fornecimento de energia para executar o serviço.  

Para evitar esses desligamentos, a Energisa está sempre investindo em tecnologias ou formas mais eficientes de executar as obras e manutenções. Prova disso é que a duração média dos desligamentos programados apresentou redução de 50% em relação ao ano de 2019.   

“Evitar as interrupções no fornecimento de energia elétrica é um dos nossos compromissos com o cliente. Para isso, a Energisa adota tecnologias e equipamentos que permitem a realização do serviço sem o desligamento da rede, como utilização de gerador móvel, manobras automatizadas para transferência de carga, manutenção em rede energizada pela equipe de Linha Viva entre outros equipamentos e tecnologias como o seccionador de baixa tensão”, comenta o gerente de Construção e Manutenção da Energisa, Victor Rispoli.  

O equipamento seccionador de baixa tensão é uma inovação, desenvolvida por dois colaboradores da empresa. “Já conseguimos comprovar sua eficácia com teste em campo, onde reduzimos em 70% o número de clientes que seriam interrompidos. Em uma ocorrência onde seria interrompido o fornecimento de energia para 112 clientes durante uma hora, foi necessário desligar apenas 31 com a utilização do equipamento”, explica Rispoli. 

Esses desligamentos são parte dos R$ 7 milhões que estão sendo investidos para melhoria do sistema elétrico da área de concessão da Energisa em Minas Gerais, deixando o sistema elétrico mais robusto e eficiente.  

Ao todo, a Energisa Minas Gerais já investiu cerca de R$ 30 milhões no 1º semestre de 2020. Até o final do ano a distribuidora pretende investir cerca de R$ 93 milhões. 

Fonte: Assessoria de Comunicação da Energisa
 

Comentários

Banner cadastramento cartão SUS Campanha Mídia Mineira para o uso de máscaras DJ Fábio Dias Cataguases