Após denúncia MP irá apurar descumprimento de protocolo na vacinação contra a Covid-19 em Cataguases

Vereador Rafael Moreira solicitou nome das pessoas que foram vacinadas, mas não foi atendido A 1ª Promotoria de Justiça da Comarca de Cataguases, por meio da Promotora de Justiça Amanda Merlini Dutra Osipe, instaurou procedimento para apurar eventual descumprimento dos Planos Nacional e Estadual de Vacinação contra a Covid-19, pelo Município de Cataguases nesta sexta-feira (22). Conforme Nota Pública daquela procuradoria, enviada para a redação do Site Mídia Mineira, o objetivo de tal procedimento será apurar se pessoas que não se enquadram no grupo prioritário eleito pelas autoridades  sanitárias foram beneficiadas com a imunização. Confira a nota na íntegra no final da matéria. A administração terá 24 horas para enviar os seguintes documentos: Encaminhar a relação de pessoas que já foram ou serão imunizadas, indicando o nome completo e qual o grupo prioritário pertence; Informar quantas doses foram destinadas a cada grupo prioritário; Explicar se foi possível vacinar todos os idosos

Prefeito de Astolfo Dutra recua e cancela decreto que permitiria abertura de igrejas e estabelecimentos comerciais

Três dias após a edição, o prefeito de Astolfo Dutra, Bruno Ribeiro, revogou, neste domingo (3), parte do Decreto nº 516/2020 que permitia a abertura parcial de determinadas empresas e entidades. Com o novo decreto, nº 517/2020, volta a ser proibido na cidade:
  • igrejas e templos religiosos de qualquer crença;
  • academias, centro de ginástica e estabelecimentos de condicionamento físico;
  • lojas, que estejam situadas em galerias, shoppings ou com acesso diretamente para rua;
  • lojas e revendas de veículos e lojas de som.
O novo decreto reforça a recomendação do decreto anterior para utilização de máscaras como forma de prevenção a disseminação e contágio do novo Coronavírus (COVID-19). Funcionários e proprietários dos demais estabelecimentos comerciais e industriais, estabelecimentos ou correspondentes bancários e de todos os órgãos públicos do Município e distritos, são obrigados a usar máscara. Bares e lanchonetes podem funcionar no sistema de delivery.

Entre os motivos alegados pelo prefeito para a revogação, estão a recomendação da Regional de Saúde e o aumento dos casos em municípios vizinhos, como Cataguases.

Confira abaixo vídeo do prefeito explicando a revogação:

Comentários

Banner cadastramento cartão SUS Campanha Mídia Mineira para o uso de máscaras DJ Fábio Dias Cataguases