Ação conjunta prende suspeito e apreende droga em Juiz de Fora

Autor estava com a filha de 11 anos e responderá também por corrupção de menor Nesta terça-feira (19/1), uma ação conjunta entre a Polícia Civil de Minas Gerais e a Polícia Rodoviária Federal resultou na apreensão de 19 tabletes de pasta base de cocaína, droga avaliada em cerca de R$2,5 milhões, e de R$30 mil, no município de Juiz de Fora, na Zona da Mata mineira. Um suspeito foi preso. Em novembro do último ano, outra operação integrada entre as duas instituições culminou na apreensão de drogas avaliadas em R$3 milhões. O material foi encontrado no interior de um veículo que estava em um posto de combustíveis, na Zona Norte da cidade. Além disso, o motorista, de 39 anos, foi preso em flagrante. No momento da abordagem realizada por policiais civis da Delegacia Especializada de Repressão a Roubos e policiais da PRF, o homem estava com a filha dele, de 11 anos, que, posteriormente, foi entregue a um familiar responsável. O suspeito foi encaminhado ao Plantão da 1ª Delegacia Regional em

"O pior está por vir", diz secretário de Saúde de Muriaé após abertura do comércio e desrespeito da população em ir para a rua


O prefeito de Muriaé, Ioannis Grammatikopoulos, o Grego, confirmou em live transmitida em seu perfil no Facebook, na noite desta quinta-feira (7), que os casos confirmados de Covid-19 avançaram no Município após a abertura do comércio, no sábado (2). Conforme a avaliação da prefeitura, as pessoas não tem respeitado o pedido de ficar em casa e evitar aglomerações, além de não aderir ao uso da máscara.

Segundo balanço da Secretaria Municipal de Saúde, do dia 29 de abril, antes da abertura do comércio, a cidade registrava 11 casos positivos do novo coronavírus e ontem, conforme informado pelo secretário Municipal de Saúde, Dr. Paulo César de Oliveira, já são 28 casos confirmados da doença, além de 9 pacientes suspeitos, que se encontram internados em hospitais da cidade. "Eu trago aqui uma decepção que estou com a nossa população. Eu não esperava que com a abertura que nós fizemos, com essa flexibilização, nós tivéssemos uma população tão irresponsável como está acontecendo. Eu chamo isso de irresponsabilidade e eu quero dizer pra vocês, prestem bem atenção, gravem o que eu estou falando, quem avisa amigo é, eu disse na última live que o pior ainda não aconteceu e continuo dizendo, o pior ainda não aconteceu", desabafou o secretário. Ele também ressaltou a importância da população ficar em casa, pois conforme disse, deve se multiplicar por pelo menos 5 as pessoas que cada um dos 28 confirmados tiveram contato e assim por diante.

"Eu acredito que muito em breve nós teremos que retroceder e retroceder não é vergonha pra nós, porque nós já esperávamos que tivéssemos que retroceder, mas achávamos que isso seria muito mais adiante [...] de repente, com os resultados que teremos no final de semana, pode ser que no início da semana já tenhamos alguma necessidade de retroceder e esse retrocesso eu vou deixar na conta da nossa população que não estão aderindo o fique em casa", ressaltou o secretário.

O médico infectologista Daniel Licy também ressaltou a possibilidade de mudanças de planos nas próximas semanas. "Se tudo der certo, mesmo assim nós teremos pessoas morrendo, obrigatoriamente, passaremos por isso", disse.

"O retrocesso ou o retorno ao fechamento das atividades comerciais ele sempre foi previsto e sempre foi dito por nós, dentro do princípio da transparência e da verdade, mas eu preciso revelar pra você, eu estou extremamente preocupado com os dados apresentados hoje. Quero dizer que me preocupo em sermos obrigados como foi dito pelo Doutor Paulo César, a restringir as atividades comerciais, bem mais cedo do que desejávamos", disse o prefeito

Uma nova reunião extraordinária do Comitê da Covid-19 foi marcada para o início da semana para reavaliar a situação.

Segundo informações oficiais da prefeitura, desta quinta-feira (7), os casos suspeitos tiveram um aumento de 83 para 92. Destas notificações, 27 se referem a casos em investigação, com amostras sendo analisadas pela Funed, e 65 em observação, ou seja, casos leves de síndrome gripal monitorados pela SMS. Dos pacientes que testaram positivo, 14 tiveram cura e 175 monitoramentos foram encerrados por parte da Secretaria Municipal de Saúde (SMS). Até o momento, o Município não registra óbito por Covid-19.

Comentários

  1. Vamos às contas? O resultado do exame demora cerca de 14 dias pra ficar pronto. O comércio foi reaberto há uma semana. A conta não está fechando, compreende? Não podemos dizer que o número aumento devido a reabertura do comércio, pois mesmo sem comércio, o povo já estava nas ruas. A prefeitura resolveu reabrir o comércio às vésperas do dia das mães, para movimentar a economia, e agora quer culpar a população? Estranho isso, não acham?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O grande problema da administração da pandemia é justamente esse: ninguém quer assumir uma atitude (contra ou a favor). É mais fácil acompanhar a correnteza e se eximir da responsabilidade do resultado. Considerando que a contaminação de toda a população é inevitável, para bem administrar, basta seguir fazer a flexibilização de acordo com a disponibilidade de leitos hospitalares. Simples assim.

      Excluir
  2. Eu acho é pouco por causa das pessoas sem noção que sabe que este virus mata. Os comerciantes ainda vão arrepender de ouvir a voz do bolso. Quando começar a morrer parentes destes inconsequentes eu não vou sentir pena. Cpf cancelado não tem como recuperar. Cnpj sim. Pense nisso gado sem noção.

    ResponderExcluir
  3. O povo que não está respeitando mesmo, estão andando nas ruas normal , não estão levando nada a sério .Alguns sim tem seus compromissos e uns não .Na fila prá receber 600 reais outros 1.200,00 é uma coisa ororoza , fica um quase em cima do outro . Agora os comércios não pode abrir com sivilização .

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Banner cadastramento cartão SUS Campanha Mídia Mineira para o uso de máscaras DJ Fábio Dias Cataguases