Notícia

Energia elétrica fica mais cara a partir de hoje

A diretoria da ANEEL decidiu, em reunião extraordinária realizada nesta segunda-feira (30/11), reativar a sistemática de acionamento das Bandeiras Tarifárias. Aplicando a metodologia, ficou estabelecida a bandeira vermelha Patamar 2 no mês de  dezembro de 2020, com custo de R$ 6,243 para cada 100 quilowatts-hora consumidos, o que deixa a energia elétrica mais cara a partir de hoje (01/12). Em maio deste ano, em virtude da pandemia do novo Coronavírus, a ANEEL havia decidido manter a bandeira verde acionada até 31 de dezembro deste ano, mas a queda no nível de armazenamento nos reservatórios das hidrelétricas e a retomada do consumo de energia  levaram à revisão da decisão hoje. Criado pela ANEEL, o sistema de bandeiras tarifárias funciona como uma sinalização para que o consumidor de energia elétrica conheça, mês a mês, as condições e os custos de geração no País. Quando a produção nas usinas hidrelétricas (energia mais barata) está favorável, aciona-se a bandeira verde, sem acréscimos
Drogaria Santa Rita
Banner cadastramento cartão SUS
   

Morador em situação de rua é preso após ameaçar com faca servidores da secretaria de Desenvolvimento Social de Cataguases

Um homem, em situação de rua, foi preso nesta semana, em Cataguases, após ameaçar com uma faca a diretora da Proteção Especial, Luísa Franco e a secretária de Desenvolvimento Social, Mirilane Licazali Caetano.  

Conforme apurou, o site Mídia Mineira, a pasta montou um plano de ação e vem acompanhando todos os moradores em situação de rua e migrantes, a fim de enfrentar e minimizar os problemas de saúde pública com esta população, agravado pela necessidade de isolamento social. 

Em uma dessas ações, em abordagem realizada, embaixo da ponte conhecida como "ponte nova", o morador não gostou da retirada de entulhos e disse que iria "colocar fogo" nas servidoras, ameaçando ambas com uma faca. A Polícia Militar foi acionada e chegou rapidamente ao local, realizando a condução do homem até o Posto Policial onde foi registrada a ocorrência. Ele foi liberado em seguida. 

Conforme o Artigo 331 do Código Penal Brasileiro, desacatar funcionário público no exercício da função ou em razão dela é crime com detenção de seis meses a dois anos, ou multa. A ocorrência deverá gerar um processo judicial. 

O plano de ação da Secretaria de Desenvolvimento Social, envolve cadastramento, encaminhamento para o isolamento no albergue municipal, caso o morador concorde, ações para que os que são de fora retornem para as cidades de origem e limpeza dos locais de instalação dessas pessoas com o objetivo de eliminar criadouros do mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue e de outras doenças (fotos abaixo). A pasta conta também com o apoio das secretarias de: Serviços Urbanos e Saúde, além da Polícia Militar.




Comentários

Banner cadastramento cartão SUS Campanha Mídia Mineira para o uso de máscaras DJ Fábio Dias Cataguases