Energisa lança pagamento de contas de luz via Pix

Empresa é a primeira do setor elétrico a incluir QR Code Pix nas faturas impressas A Energisa oferece mais um serviço digital financeiro para facilitar o dia a dia de seus clientes: o pagamento das contas de luz dos consumidores da Energisa em Minas já pode ser realizado pelo sistema Pix. Com a solução inovadora, a Energisa torna-se a primeira empresa do setor elétrico a incluir o QR Code nas faturas impressas. “Nossa expectativa é atender cerca de 470 mil clientes na área de concessão da Energisa em Minas Gerais. Mais do que fornecer energia, estamos atuando para aprimorar o atendimento ao cliente. A digitalização de serviços financeiros é fundamental tornar a vida das pessoas mais ágil. O pagamento com o código Pix é seguro, fácil e rápido”, afirma o diretor-presidente da Energisa Minas Eduardo Mantovani. O serviço também está disponível para quem tem acesso à conta digital de serviços bancários e financeiros, Voltz. “A Energisa vem se consolidando como uma empresa compl

"Lugar de mulher é onde ela quiser": campanha do MPT aborda desigualdade de gênero no trabalho

Aos 16 anos, Nívia teve contato pela primeira vez com questões de gênero e raça em um projeto apoiado pelo UNICEF. Hoje ela é um exemplo para meninas que vivem uma realidade muitas vezes distante de seus direitos.
Foto: UNICEF/BRZ/Danielle Pereira
Trabalhar, cuidar dos filhos, da casa. Essa é a realidade de muitas mulheres no Brasil. E essas multitarefas muitas vezes comprometem a participação mais efetiva das mulheres no mercado de trabalho.

Esse é um dos temas da campanha lançada pelo Ministério Público do Trabalho em comemoração ao Dia Internacional da Mulher. O tema deste ano é "Lugar de mulher é onde ela quiser". A coordenadora nacional de Promoção da Igualdade e Eliminação da Discriminação no Trabalho, procuradora Adriane Reis, comentou sobre essa realidade das mulheres.


“As mulheres estão muitas vezes em atividades informais, que não têm um registro, ou em atividades autônomas. Justamente pela dificuldade de compatibilizar algumas tarefas nos papeis sociais que já estão pré-definidos, como o papel do cuidado familiar, em que há sobrecarga para a mulher”.

De acordo com pesquisa do IBGE, ainda há muita diferença na remuneração de homens e mulheres. Adriane Reis explica que, quando se trata de mulheres negras, essa diferença é ainda maior.

“Em média, no Brasil, o percentual é de 20% de diferença entre homens e mulheres. Quando a mulher é negra, a diferença supera 40%”.

E a campanha do Ministério Público do Trabalho não deixa a violência doméstica de fora. Outro foco da ação é mostrar que as mulheres que sofrem com esse tipo de problema faltam mais ao serviço.

Todas as informações da campanha estão nas redes sociais do MPT, como Instagram, Facebook e Twitter.

Fonte: EBC e MPT

Comentários

Banner cadastramento cartão SUS Campanha Mídia Mineira para o uso de máscaras DJ Fábio Dias Cataguases