Proprietário de drogaria é preso em Pádua após vender comprimido abortivo para moradora de Cataguases

Um comerciante de Santo Antônio de Pádua, no Noroeste Fluminense, foi preso em flagrante, depois de vender, para uma moradora de Cataguases, um medicamento utilizado ilegalmente para a indução do aborto. De acordo com informações, a prisão aconteceu na quinta-feira (21). Policiais Militares do 36º BPM já haviam sido alertados através de denúncia anônima e interceptaram o veículo GM Celta de aplicativo, no bairro Cidade Nova, onde viajava uma mulher, moradora de Cataguases, que levava consigo quatro comprimidos do medicamento abortivo. Ela alegou ter acabado de adquirir em uma drogaria que fica naquele mesmo bairro e que teria pago através de transferência bancária, realizada pelo companheiro, que determinou a interrupção da gestação. O comerciante foi conduzido para a Delegacia de Polícia Civil para as demais providências. Com informações e foto da Folha de Italva  

Prefeitura de Leopoldina registra ocorrência policial por suspeita de sabotagem em ônibus escolar


A prefeitura de Leopoldina registrou ocorrência policial, na última sexta-feira (12), após um mecânico suspeitar de sabotagem em um ônibus utilizado para transporte escolar no município. Ao realizar a manutenção agendada, o mecânico verificou a presença de açucar no cano de entrada de óleo do motor.

Após a descoberta, o fato foi relatado à prefeitura e a Polícia Militar foi solicitada a comparecer na oficina, localizada no Bairro São Luiz, às margens da rodovia BR-116. Conforme a ocorrência, o mecânico informou à Polícia Militar que o açúcar provavelmente foi colocado recentemente, pois ainda não havia derretido. O motorista que levou o ônibus até a oficina relatou aos policiais que teria pego o veículo às 6 horas na prefeitura e o deixado na garagem da Avenida Getúlio Vargas para ser lavado. Logo em seguida, levou aquele veículo até a oficina onde a manutenção estava agendada.

Conforme o Secretário de Serviços Urbanos, Geraldo Cevidanes, uma Sprinter também foi danificada pelo mesmo motivo no início de junho. Nos dois casos, o secretário registrou um boletim de ocorrência de dano. O município ainda não sabe quem sabotou os veículos, mas apura se tem algum funcionário envolvido.

O ônibus permaneceu na oficina para as manutenções previstas e o caso foi encaminhado para a Delegacia de Polícia Civil de Leopoldina.

Com informações e fotos de O Vigilante Online 

Comentários

Banner cadastramento cartão SUS Campanha Mídia Mineira para o uso de máscaras DJ Fábio Dias Cataguases