Polícia Militar age rápido e prende autores do homicídio de motorista de aplicativo em Cataguases

A Polícia Militar prendeu 1 jovem de 19 anos e apreendeu 2 adolescentes pela autoria do crime que vitimou o motorista de aplicativo Fábio Lage , 43 anos, na noite desta terça-feira (26), no bairro Primavera em Cataguases. De acordo com informações da Polícia Militar, após análise do celular da vítima, foi possível localizar os suspeitos, que, após abordagem, confessaram a autoria do crime. Eles contaram que fizeram o chamado pelo aplicativo e quando o motorista chegou ao local, eles o surpreenderam anunciando o assalto. A vítima teria se virado bruscamente e  um dos indivíduos efetuado o disparo que acertou no lado direito do rosto. O veículo, um Chevrolet Cobalt acabou batendo na traseira de um caminhão que estava parado. Os celulares dos autores foram apreendidos e em um deles constava a chamada efetuada e buscas no Facebook sobre o perfil da vítima, indicando a premeditação do crime.

Câmara de Cataguases aprova Lei que facilita o uso do Nome Social

Foi aprovado na sessão ordinária da Câmara Municipal de Cataguases de terça-feira (4), o Projeto de Lei nº 21/2019, de autoria do vereador Sargento Jorge Roberto, que dispõe sobre o direito de qualquer cidadão à utilização do nome social e ao reconhecimento de identidade de gênero de travestis, mulheres transexuais e homens trâns no âmbito da Administração Pública Municipal Direta e Indireta, assim como no Poder Legislativo de Cataguases. O projeto aguarda agora à sanção do prefeito Willian Lobo.

Conforme o projeto, que o Site Mídia Mineira teve acesso, qualquer travesti ou mulheres e homens transexuais, que desejarem ser reconhecidos pelo nome social deve manifestar sua vontade perante a administração e o Poder Legislativo Municipal, sem a necessidade de testemunhas ou outros requisitos. No caso de servidores municipais, a utilização de nome social em registros e sistemas deve ser requerida por escrito ao setor responsável pelo cadastramento interno.

Após sancionada a Lei, os nomes sociais deverão ser adotados por todos os órgãos da administração pública, em registros, sistemas de informação, fichas de cadastro, formulários, prontuários, crachás, documentos de tramitação, entre outros. A regra vale também para o Jornal Oficial do Município.

Em alguns casos que requeiram a identificação civil, o nome social deverá vir acompanhado do número de documento oficial.

Conforme a justificativa do vereador propositor, Sargento Jorge Roberto, a iniciativa "visa incorporar, ao dia-a-dia da Administração Municipal e do Poder Legislativo, uma regra de respeito à individualidade de qualquer cidadão, incluindo, naturalmente, os próprios servidores públicos, cuja identidade é um direito inviolável, de acordo com a Constituição Federal". O vereador justifica ainda que normas semelhantes vêm sendo adotadas em outros municípios e em outros países.

A nova Lei Municipal ratifica, no âmbito municipal, o Decreto nº 8.727, de 28 de abril de 2016, da presidente Dilma Rousseff que passou a reconhecer a identidade de gênero de pessoas travestis e transexuais no âmbito da administração pública federal direta, autárquica e fundacional.

A Lei passará a valer assim que for publicada.

Comentários

  1. Porque não votar uma lei para melhorar o calçamento da cidade que ta uma porcaria

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Banner cadastramento cartão SUS Campanha Mídia Mineira para o uso de máscaras DJ Fábio Dias Cataguases