Notícia

TRE nega recurso do MP Eleitoral e registros dos candidatos do PSDB Cataguases estão mantidos

O Desembargador Maurício Soares do Tribunal Regional Eleitoral (TRE), negou recurso interposto pelo Ministério Público Eleitoral contra a sentença proferida pelo Juiz da 79ª Zona Eleitoral, de Cataguases, pela qual deferiu o registro dos Candidatos do Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB) para as eleições proporcionais de 2020.
O processo diz respeito a suposta fraude à cota de gênero pelo PSDB de Cataguases, alegada pela candidata Iracema Dornelas. O Ministério Público havia pedido a cassação dos candidatos do PSDB, mas após a apresentação das contrarrazões da defesa, desistiu e opinou pelo não seguimento ao recurso, mantendo assim a regularidade dos registros dos candidatos. Mesmo assim, o processo seguiu para o TRE para manifestação final.
A decisão põe um ponto final em relação a questão do deferimento das candidaturas para o cargo de vereador pelo PSDB. Os candidatos continuam com os registros deferidos sem problema algum. Com a renúncia de Iracema e substituição por outra…
Drogaria Santa Rita
Banner cadastramento cartão SUS
   

Medico neurocirurgião é preso em Ubá na Segunda fase da Operação 'Sala Vermelha'

Uma operação do Ministério Público de Minas Gerais, com o apoio da Polícia Militar, prendeu preventivamente, na quinta-feira (6), um neurocirurgião do Hospital Santa Isabel, em Ubá, na Zona da Mata. A prisão aconteceu no apartamento do médico. O profissional é suspeito de cobrar consultas que seriam custeadas pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Esta é a segunda fase da Operação Sala Vermelha, deflagrada em janeiro de 2019. O consultório do médico que fica no Hospital e dois imóveis residenciais também foram alvos de busca e apreensão.

Conforme o Ministério Público de Minas Gerais (MPMG), a segunda fase da operação, está aprofundando investigações sobre uma nova modalidade de conduta criminosa contra pacientes do SUS no hospital de Ubá. Conforme apurado, o médico estaria cobrando altos valores para realizar neurocirurgias e cirurgias de coluna, procedimentos cobertos pelo SUS. Segundo informações, as cobranças giravam entre R$ 5 mil a R$ 30 mil. Existe também a suspeita de que os pacientes que aceitavam pagar, também furavam a fila de espera.

Ainda conforme o Ministério Público, o médico estaria cometendo o crime de concussão, que é obter vantagem indevida devido ao cargo que ocupa. A pena para este tipo de crime pode chegar a 8 anos de prisão.

As denúncias foram arroladas pelo coordenador regional das Promotorias de Justiça de Defesa da Saúde da Macrorregião Sanitária Sudeste, promotor Rodrigo Ferreira de Barros, Quarta Promotoria de Justiça de Ubá e do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) de Visconde do Rio Branco, com apoio das polícias Militar e Civil.

Primeira fase

A primeira fase da operação ocorreu em 24 de janeiro, quando o MPMG e as polícias Civil e Militar prenderam um médico que não teve o nome divulgado, além de cumprirem 12 mandados de busca e apreensão nos municípios de Guarani, Piraúba, Rio Novo e Ubá.

Sobre a operação

O nome da operação, "Sala Vermelha", é uma alusão ao local em que os pacientes em estado grave são recebidos nas unidades de saúde de urgência e emergência.

*Foto: Reprodução Web TV Minas

Comentários

Banner cadastramento cartão SUS Campanha Mídia Mineira para o uso de máscaras DJ Fábio Dias Cataguases