Covid-19: plano nacional de vacinação terá quatro fases

Proposta preliminar foi discutida em reunião realizada nesta terça-feira Foto: REUTERS/Dado Ruvic/Agência Brasil O plano nacional de vacinação contra a covid-19 terá quatro fases. Em cada etapa serão atendidos determinados tipos de públicos, escolhidos a partir do risco da evolução para quadros graves diante da infecção, da exposição ao vírus e de aspectos epidemiológicos da manifestação da pandemia no país. A proposta preliminar foi discutida em reunião realizada nesta terça-feira (1º) com a participação do Ministério da Saúde e outras instituições, como a Fundação Oswaldo Cruz, o Instituto Butantan, o Instituto Tecnológico do Paraná e conselhos nacionais de secretários estaduais (Conass) e municipais (Conasems) de saúde. A primeira fase terá como prioridade trabalhadores de saúde, pessoas de 75 anos ou mais e idosos em instituições de longa permanência (como asilos), bem como povos indígenas. Na segunda fase a imunização será focada nos idosos de 60 a 74 anos. Pacientes a partir de 6

Executivo assina contrato com a Sudamérica com perspectiva de desenvolvimento para Cataguases




Na manhã desta terça, dia 12, o prefeito Willian assinou com a direção da Faculdade Sudamérica o contrato, entre a prefeitura e aquela instituição de ensino, de cessão de uso por 20 anos da área onde funcionou o Idaic, no Bairro São Diniz. O sitio de 15 alqueires vai receber obras para abrigar um hospital veterinário e laboratórios do curso de Medicina Veterinária, que se inicia em março. "Agradeço à direção da Sudamérica por acreditarem em Cataguases e ao apoio dos vereadores, por reconhecerem a importância dessa oportunidade para o município, uma vez que o Idaic estava abandonado e o poder público sem condições de lá realizar novos investimentos", disse Willian.

O prefeito ressaltou ainda que a prefeitura não está doando o Idaic, mas oferecendo a uma instituição que tem visão empreendedora, a chance de investir em Cataguases e na região, de tal maneira que toda a cidade possa ganhar com o efeito multiplicador que só a educação superior pode proporcionar, gerando novos empregos, novos negócios e parcerias, valorizando o bairro São Diniz, e, principalmente, qualificando nossos filhos para novas carreiras profissionais, sem a necessidade de sair da nossa cidade e região para estudar e trabalhar. 

O diretor de Novos Negócios da Faculdade Sudamérica, Lucas Maciel, destacou que o projeto prevê, em cinco anos, triplicar ou mesmo quadruplicar o número de alunos da instituição, gerando 150 novos empregos diretos e sempre priorizando a mão de obra local. “Vejo nessa cessão de uso do sítio um marco na mudança de atitude da Administração Pública, na medida em que ela, de forma legal, legítima, transparente e com o apoio da comunidade, oferece à livre iniciativa a oportunidade de fazer a cidade se desenvolver por meio de novos investimentos na educação", disse ele.


Conforme também frisou o diretor da Faculdade Sudamérica, professor Alcino Antonucci, o contrato determina importantes contrapartidas à comunidade, tais como a destinação de R$ 100 mil que serão investidos no Bairro São Diniz, de acordo com as demandas da Associação de Moradores e o cumprimento de cotas mensais de castração de cães e gatos. A coordenadora do novo curso de Medicina Veterinária, professora Raquel Mello, detalhou sobre as obras que serão realizadas no sítio. O hospital terá quatro blocos, um para pequenos animais, outro para os de grande porte, animais silvestres e laboratórios. A previsão é de que toda a estrutura esteja concluída nos próximos três anos.

A expectativa do Executivo é que com o novo empreendimento e a vinda de milhares de alunos para estudar em Cataguases possa aquecer o comércio local, o setor imobiliário e trazer desenvolvimento para a cidade, a exemplo do que aconteceu em Viçosa e Muriaé.

Com informações e fotos da Prefeitura de Cataguases


Comentários

Banner cadastramento cartão SUS Campanha Mídia Mineira para o uso de máscaras DJ Fábio Dias Cataguases