Após denúncia MP irá apurar descumprimento de protocolo na vacinação contra a Covid-19 em Cataguases

Vereador Rafael Moreira solicitou nome das pessoas que foram vacinadas, mas não foi atendido A 1ª Promotoria de Justiça da Comarca de Cataguases, por meio da Promotora de Justiça Amanda Merlini Dutra Osipe, instaurou procedimento para apurar eventual descumprimento dos Planos Nacional e Estadual de Vacinação contra a Covid-19, pelo Município de Cataguases nesta sexta-feira (22). Conforme Nota Pública daquela procuradoria, enviada para a redação do Site Mídia Mineira, o objetivo de tal procedimento será apurar se pessoas que não se enquadram no grupo prioritário eleito pelas autoridades  sanitárias foram beneficiadas com a imunização. Confira a nota na íntegra no final da matéria. A administração terá 24 horas para enviar os seguintes documentos: Encaminhar a relação de pessoas que já foram ou serão imunizadas, indicando o nome completo e qual o grupo prioritário pertence; Informar quantas doses foram destinadas a cada grupo prioritário; Explicar se foi possível vacinar todos os idosos

Polícia Civil realiza operação “Game Over III” contra o "Jogo do Bicho" em Ubá

A Polícia Civil de Minas Gerais deflagrou, na última quarta-feira (12), a operação “Game Over III”, em Ubá, ação coordenada pela Superintendência de Investigação e Polícia Judiciária (SIPJ) visando cumprir mandados de busca e apreensão para combater a prática de jogos de azar e jogo do bicho. A segunda fase da manobra ocorreu em setembro, também na área do 4º Departamento de Polícia Civil em Juiz de Fora, nas Delegacias Regionais de Ubá (2ª DRPC), Leopoldina (3ª DRPC) e  Muriaé (4ª DRPC). 

Conforme informações do Delegado Regional de Ubá, Dr. Diêgo Candian Alves, durante a ação,  foram conduzidos 12 indivíduos para a sede da 2ª DRPC. Além disso, foram apreendidos diversos materiais como blocos para apontamentos de jogos de azar, cadernetas e cadernos com anotações, máquinas eletrônicas  - as quais estariam sendo utilizadas para se fazer apostas de jogos-, grande quantidade de dinheiro arrecadado com as apostas e celulares. Foram localizados, ainda, cigarros - provavelmente produto de descaminho, com origem duvidosa-, e 44 munições calibre .22. 


Outras fases


A primeira fase da operação, aconteceu no dia 5 setembro, na área que compreende a Delegacia Regional de Juiz de Fora, outra unidade que integra o 4º  Departamento (4º DEPPC). De acordo com o Chefe do 4º DEPPC, Delegado-Geral Carlos Roberto da Silveira Costa,  na ocasião, 17 pessoas foram conduzidas para a Delegacia Regional, bem como foram apreendidos 18 máquinas caça-níqueis, diversas anotações e resultados de jogo do bicho, R$1.112,02, DVDs piratas, cadernetas de contabilidade, blocos de apostas, 36 embalagens de fumo, 31 pacotes de cigarros, cartaz de aviso sobre apostas, copos plásticos com resultados de horários diferentes, entre outros materiais.




Já no dia 28 de setembro, foi realizada a segunda etapa no âmbito do Departamento. No total, 35 pessoas foram encaminhadas para as unidades policiais e 54 estabelecimentos foram fiscalizados. Também foram apreendidos R$ 4.862,31, talões de aposta com anotações, caderno com resultados do jogo do bicho, 16 máquinas/apetrechos da contravenção penal e 655 unidades de cigarros contrabandeados, entre outros materiais.


Com informações e fotos da Assessoria de
Comunicação da Polícia Civil

Comentários

Banner cadastramento cartão SUS Campanha Mídia Mineira para o uso de máscaras DJ Fábio Dias Cataguases