Pular para o conteúdo principal
Web Certificados
Drogaria Santa Rita DecolaNet RÁDIO BRILHO CATAGUASES - MG

Morador de Leopoldina tem perna amputada e filho pede ajuda para compra de prótese

Familiares de Sílvio Bastos, 62, que mora em Leopoldina, lançaram campanha de arrecadação de fundos para comprar uma prótese para a perna direita Familiares do Sr. Sílvio Bastos, de 62 anos, residente em Leopoldina, iniciaram uma campanha de arrecadação de recursos para a compra de uma prótese para sua perna direita, amputada no início de 2020 devido a complicações relacionadas à diabetes. O filho do paciente, Jeferson, entrou em contato relatando a situação em busca de ajuda dos leitores e leitoras que acessam o jornal e informando sobre a “vaquinha”, aberta para tentar comprar a prótese. De acordo com o orçamento, datado de 7 de abril deste ano, a prótese para amputação transtibial, pé sach, encaixe em resina acrílica, reforço em carbono, sistema por pino de fixação com liner em silicone, tem o valor orçado em R$ 9.500,00. “Olá! Venho por meio deste avisar que estamos fazendo uma corrente do bem pra tentar comprar a prótese de meu pai”, escreveu Jeferson. “Meu pai veio sofrendo de di

Caminhoneiros mantêm mobilização no trevo de acesso à Laranjal

Os caminhoneiros autônomos mantêm a mobilização na BR-116 no trevo de acesso ao município de Laranjal neste domingo (27). 

O fluxo de veículos está liberado, porém a paralisação dos caminhoneiros segue pacificamente pelo sétimo dia consecutivo. A categoria reivindica a redução no valor dos combustíveis. 

Durante a presença da Reportagem do nosso parceiro, Jornal O Vigilante Online, um caminhão e uma carreta que seguiam pela rodovia sentido Muriaé carregados de remédios passaram normalmente pela manifestação. Um dos manifestantes, Anderson Carioca, ressaltou que cargas como medicamentos e materiais hospitalares não sofrem qualquer tipo de impedimento.  

Anderson Carioca (foto) ressaltou que a população tem abraçado a causa. "Tenho ficado aqui o dia inteiro pra ajudar os companheiros. Laranjal gira em torno do caminhão e aqui o apoio tem aparecido, já colocaram internet pra gente, TV à cabo, alimentação, cada um tem doado um pouco, mantimentos têm vindo através de doações. Na madrugada a gente têm revezado pois nela precisamos ter mais suporte", declarou. 

José Fortini (foto), proprietário de carreta residente naquele município, afirmou: "Uma cidade que vive do caminhão como Laranjal, que é uma das pequenas cidades do estado que mais tem caminhão de carga, entre carreta, caminhão 3/4, é necessário que a gente conscientize que ninguém tá parado por acaso, não tem condição de aguentarmos esses aumentos. O caminhoneiro pega uma carga em São Paulo e quando chega em Teófilo Otoni ele já não tem dinheiro", ressaltou. "Se continuar, e ele insistir, ele vai perder seu veículo. Se não parasse agora ele iria parar depois por não aguentar mais e não conseguir colocar pneu no seu veículo e por aí vai. Ninguém quer ficar parado não, a gente quer trabalhar, mas precisamos de condição", esclareceu.
Fonte: Jornal O Vigilante Online

Fotos: Jornal O Vigilante Online


Comentários

Anuncie Aqui Anuncie Aqui