Adolescente apontado como autor de homicídio é ouvido pela Polícia Civil em Muriaé

O menor confessou ter torturado e jogado a vítima amarrada, ainda com vida, dentro do Rio Preto em Muriaé. Nesta terça-feira (13), a Polícia Civil conseguiu identificar e capturar um adolescente de 17 anos, morador do bairro União em Muriaé, apontado como responsável pela morte de outro adolescente, de mesma idade, no último domingo (11). A vítima, identificada como Dejair Fernandes Da Silva (foto abaixo), teve as mãos amarradas e foi jogada no Rio Preto . Dejair foi morto com requintes de crueldade Foto: Rede Social De acordo com as investigações realizadas pela Delegacia da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), o autor é apontado como gerente do tráfico de drogas no bairro União. A motivação foi o roubo de um celular de uma moradora do bairro pela vítima. O adolescente, como líder do tráfico no local, resolveu fazer justiça com as próprias mãos, para servir de exemplo para todos. Ele contou que torturou a vítima com pauladas e que depois teria amarrado as mão

Policial Militar é procurado suspeito de matar ex-mulher em Santos Dumont

Um Policial Militar de 35 anos, lotado em Campestre no Sul de Minas é o principal suspeito de matar a tiros a ex-mulher, Sthefania Ferreira, de 29 anos na noite de sábado (14), em Santos Dumont.

De acordo com a PM, após o crime, Gilberto Novaes teria fugido em um veículo Fiat Pálio cinza pela rodovia BR-040 levando a filha de 4 anos. As polícias de todo o Estado estão em alerta na tentativa de localizá-lo.

De acordo com a polícia, a vítima estava em sua residência no Bairro Córrego de Ouro quando foi surpreendida pelo ex no momento em que foi receber uma pizza. Conforme contou o namorado da vítima o militar entrou na casa, alvejou a ex-esposa e saiu com a filha no colo. O namorado se escondeu com medo de ser baleado também.

O militar atuava no 29º Batalhão da PM de Poços de Caldas no município de Campestre, no Sul de Minas e estaria afastado por problemas psicológicos. Vizinhos relataram que o casal tinha brigas constantes motivo pelo qual ela havia pedido proteção policial.

O corpo da mulher foi levado para o Instituto Médico Legal (IML).

Comentários

Banner cadastramento cartão SUS Campanha Mídia Mineira para o uso de máscaras DJ Fábio Dias Cataguases