Covid-19: plano nacional de vacinação terá quatro fases

Proposta preliminar foi discutida em reunião realizada nesta terça-feira Foto: REUTERS/Dado Ruvic/Agência Brasil O plano nacional de vacinação contra a covid-19 terá quatro fases. Em cada etapa serão atendidos determinados tipos de públicos, escolhidos a partir do risco da evolução para quadros graves diante da infecção, da exposição ao vírus e de aspectos epidemiológicos da manifestação da pandemia no país. A proposta preliminar foi discutida em reunião realizada nesta terça-feira (1º) com a participação do Ministério da Saúde e outras instituições, como a Fundação Oswaldo Cruz, o Instituto Butantan, o Instituto Tecnológico do Paraná e conselhos nacionais de secretários estaduais (Conass) e municipais (Conasems) de saúde. A primeira fase terá como prioridade trabalhadores de saúde, pessoas de 75 anos ou mais e idosos em instituições de longa permanência (como asilos), bem como povos indígenas. Na segunda fase a imunização será focada nos idosos de 60 a 74 anos. Pacientes a partir de 6

Após acidente condutora é presa por dirigir embriagada e por tentar subornar policial em Cataguases



Um veículo VW Polo Hatch chocou-se contra um automóvel Fiat Pálio que estava estacionado na Rua José Esteves, no bairro Ibraim Mendonça, em Cataguases, por volta das 11 horas deste domingo (19).

Em contato com os policiais, sargento Ramos e cabo Dionísio, que atenderam a ocorrência, a condutora, de 41 anos, que teve escoriações leves, narrou que dirigia pela via quando perdeu o controle da direção e abalroou o veículo que estava estacionado, vindo a rodar e parar do outro lado da via. Com o impacto, o Fiat Pálio foi jogado para cima da calçada. 

A condutora - que apresentava sinais de embriaguez - tentou evadir do local à pé, sendo perseguida pelos policiais e contida, necessitando ser algemada. Ao receber voz de prisão por embriaguez ao volante, a autora ainda tentou subornar o cabo Dionísio, oferecendo R$ 500,00 para que ele a ajudasse, motivo pelo qual também recebeu voz de prisão por corrupção ativa. Posteriormente a condutora assumiu ter feito uso de bebida alcoólica durante a madrugada mas não aceitou realizar o teste do bafômetro.

O veículo foi removido para um pátio credenciado junto ao Detran e a condutora, após exames no Hospital de Cataguases foi conduzida para Delegacia de Polícia Civil de Plantão em Leopoldina para as demais providências.



.
Fonte: 

Comentários

  1. Tem que prender mesmo não tem responsabilidade .Nem com ela e nem com a vida de pessoas na rua .
    Loka parabéns aos policiais .

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Banner cadastramento cartão SUS Campanha Mídia Mineira para o uso de máscaras DJ Fábio Dias Cataguases