Pular para o conteúdo principal
Unipac
Web Certificados
Drogaria Santa Rita DecolaNet RÁDIO BRILHO CATAGUASES - MG

2 de dezembro: Minas Gerais completa hoje 301 anos de emancipação

Minas começou a ganhar autonomia administrativa em 1720, quando formou uma capitania própria e foi, por muito tempo, centro econômico brasileiro Neste dia 2 de dezembro de 2021, Minas Gerais completa 301 anos de sua emancipação da capitania de São Paulo, por alvará régio do Rei Dom João V, assinado após ouvir o Conselho Ultramarino, em 2 de dezembro de 1720. Até se tornar um estado tal qual conhecemos hoje, muita coisa aconteceu. A capitania de Minas Gerais foi o primeiro passo para a autonomia administrativa de Minas e ela é resultado do desmembramento da capitania de São Paulo e Minas do Ouro.  Com a descoberta da abundância de ouro no fim do século XVII a região se tornou o centro econômico da colônia. "Minas é, durante muito tempo, um conjunto de arraiais. Eu costumo comparar Minas nesse período com um filme de faroeste. É uma terra sem lei onde não existe um aparato administrativo, que vai se instalar só por volta de 1709 e que vai se consolidar por volta de 1720", expli

Moradores do bairro Recanto das Palmeiras manifestam contra construção de novo fórum no local

Poder Judiciário está escolhendo local para construção de novo fórum e terreno que deveria ser a praça do bairro  pode ser escolhido.


 

Após tomar conhecimento da possibilidade da construção do novo fórum de Cataguases em local destinado para ser uma praça, os moradores do bairro Recanto das Palmeiras se mobilizaram para reivindicar ao prefeito que não aceite a construção do novo fórum no local.

O Site Mídia Mineira esteve no bairro e apurou que existe a intenção da prefeitura em trocar o imóvel atual do Fórum por algum outro terreno que sirva para construção do novo prédio e que um dos locais mais cotados seria o terreno onde deveria ser a praça do bairro Recanto das Palmeiras. Um dos atrativos da troca seria o uso, pela prefeitura, das atuais dependências do Fórum para o Centro Administrativo.

Segundo os moradores a construção de um fórum iria descaracterizar o bairro que hoje é exclusivamente residencial, que embora ainda não exista uma praça, as crianças brincam no local e com o grande movimento que a instalação do Poder Judiciário irá trazer, isso ficaria inviável. Outros argumentos levantados pelos moradores dão conta de que o terreno seria menor do que o necessário, a Prefeitura teria que desviar um córrego que passa abaixo da praça, o que geraria gasto para os cofres públicos. Ainda sobre o córrego, atualmente a população está tendo de conviver com um enorme buraco, escavado pelas águas, mostrando a necessidade de obra urgente na área.

Córrego passa sob o terreno destinado à praça e pretendido pelo Judiciário.

Nossa reportagem tentou entrar em contato com a prefeitura, mas sem sucesso.


Comentários

Anuncie Aqui Anuncie Aqui