Pular para o conteúdo principal
Unipac
Web Certificados
Drogaria Santa Rita DecolaNet RÁDIO BRILHO CATAGUASES - MG

Câmara de Dona Euzébia rejeita parecer do TCEMG e aprova contas de 2014 do ex-prefeito Mazinho

Decisão aconteceu após o ex-prefeito apresentar defesa em plenário. Nesta quinta-feira (2), os vereadores de Dona Euzébia rejeitaram o parecer do Tribunal de Contas do Estado de Minas Gerais (TCEMG) e aprovaram as contas do ex-prefeito da cidade, Itamar Ribeiro Toledo, o Mazinho, referente ao exercício de 2014. No dia 12 de agosto, os vereadores realizaram uma votação para analisar o parecer do TCE, mas a mesma foi anulada pelo próprio TCE, devido a falta de quórum e a ausência de defesa do ex-prefeito. Na ocasião, a Comissão de Finanças havia acompanhado o parecer do TCE, mas após o comparecimento de Mazinho, dentro do prazo regimental, os vereadores aceitaram os argumentos, fazendo com que a maioria dos membros da comissão mudassem o voto, deixando os demais edis à vontade para rejeitar o parecer por 6 votos a 3. Não é a primeira vez que a Câmara de Dona Euzébia rejeita um parecer do TCEMG.  O fato já ocorreu em outras duas oportunidades, quando os vereadores rejeitaram o parecer do

Energisa oferece a opção da autoleitura através dos canais digitais de atendimento para evitar leitura de consumo pela média

A fatura por média pode elevar o valor da conta de energia



Parceiro Magalu

Você que acompanha sua conta de energia com frequência, em algum momento já deve ter passado pela situação da ‘fatura pela média’. Isso acontece quando há impedimento para a leitura do medidor, ou seja, situações como portão fechado, ausência de pessoas no imóvel, imóveis desocupados, cães bravos soltos que impedem a aproximação do leiturista por questões de segurança. Nesses casos, automaticamente o sistema emite o faturamento pela média de consumo do cliente nos últimos 12 meses.  Em 2020, a Energisa Minas Gerais emitiu cerca de 300 mil contas de energia faturadas com base na média do consumo diário do cliente, o que representa somente 4,9% das faturas.

“Isso acontece também com os clientes da área rural onde a resolução da Agência Nacional de Energia Elétrica, ANEEL, permite a visita do auxiliar comercial a cada três meses. Embora seja autorizada, a empresa recomenda a prática da autoleitura para controlar o valor correto com base no seu consumo. Sabemos que algumas regiões estão em período de safra, o que pode elevar em alguns meses o consumo de energia e consequentemente o valor da fatura do cliente no mês em que não é possível realizar a leitura. Queremos nossos clientes satisfeitos e que pague pelo consumo real, por isso estamos reforçando que o próprio cliente faça a leitura e informe diretamente à Energisa”, explica o gerente de Serviços Comerciais da Energisa, Luciano Lima.

Para realizar a autoleitura é muito simples: em até três dias antes da data da leitura, informada na conta de energia, o cliente faz a leitura do medidor, número que aparece no visor do padrão de energia, e informa à Energisa por meios dos canais de atendimento da distribuidora. Pode ser por meio do Energisa On, Call Center pelo número 0800 032 0196, site energisa.com.br ou em último caso, por conta da pandemia, informando pessoalmente na Agência de Atendimento.

A autoleitura leitura está disponível para os clientes das áreas urbanas e rurais. “Mas para que a leitura seja cadastrada na Energisa é importante fazer a autoleitura no dia certo e também observando o número exato que aparece no visor do padrão de energia, evitando erros na emissão da conta de energia. Estamos buscando incessantemente a redução das leituras por média, proporcionando maior facilidade para que o próprio cliente possa acompanhar a evolução da leitura, verificando seu consumo de energia elétrica”, explica Lima.

Veja como é fácil utilizar os canais digitais:


Você pode realizar a autoleitura pelo aplicativo Energisa On. Ao acessar com os seus dados, escolha o ícone ‘Informar leitura’.


e for pelo site da Energisa em www.energisa.com.br, acesse a Agência Virtual > Sua Fatura > Informar leitura.



Fonte:  Assessoria de Comunicação da Energisa




Comentários

Anuncie Aqui Anuncie Aqui