Energisa utiliza helicóptero para inspeções na rede elétrica e garante agilidade em 95% dos serviços

Foram investidos R$ 180 mil para inspecionar 580 km de linhas. O compromisso da Energisa é a excelência no fornecimento de energia elétrica, serviço essencial para toda a população. Por isso, a empresa está investindo cada vez mais em tecnologia e modernizando a rede elétrica. Para agilizar as inspeções na rede, a Energisa Minas Gerais conta com equipamentos modernos e um helicóptero para inspeções visuais e termográficas aéreas nas linhas, garantindo maior rapidez. Dentro do planejamento estratégico de investimento na rede, no mês de março, foram inspecionados aproximadamente 580 km de linhas de transmissão, que interligam as subestações da área de concessão da Energisa em Minas Gerais, um investimento de cerca de R$ 180 mil. Utilizando equipamentos de alta tecnologia, com uma câmera das mais avançadas do mercado, acoplada ao helicóptero, é possível identificar, desde o estágio inicial, os locais onde ações corretivas devem ser realizadas de forma programada. A câmera de

Prefeitura de Cataguases paga servidores nesta sexta, mas prefeito, vice, secretários e comissionados não efetivos ficam de fora


O Sindicato dos Servidores de Cataguases (Sinserpu) anunciou na noite desta quinta-feira (7), que a prefeitura de Cataguases irá efetuar o pagamento de todos servidores efetivos nesta sexta-feira (8). Prefeito, vice-prefeito, secretários e servidores comissionados que não são efetivos (contratados) irão receber em outra data. Conforme o Site Mídia Mineira apurou, a prefeitura sofre com os impactos da quarentena e consequente queda na arrecadação, mas mesmo assim, o pagamento da folha irá injetar mais de R$ 3 milhões na economia.
 
Segundo o presidente do Sinserpu, Carlos Silvério, com a Pandemia, é necessário que não haja atraso no pagamento. O pagamento deverá ser depositado após as 15 horas. 

O isolamento social e fechamento da maioria das empresas vem impactando o orçamento das prefeituras em todo o Brasil. A recente aprovação de auxílio emergencial para as prefeituras, segundo a Associação Mineira de Municípios (AMM), representa apenas um terço das perdas. O presidente da AMM, 1º vice-presidente da Confederação Nacional de Municípios (CNM) e prefeito de Moema, Julvan Lacerda, lembra que o Governo Federal não está dando dinheiro para os municípios. “Ele está cumprindo o dever federativo de auxiliar neste momento de crise. Não tem recurso extra. É apenas uma recomposição das perdas consequentes da paralisação das atividades econômicas. Teremos uma queda de R$ 74 bilhões de receitas e a recomposição federal aos municípios será de apenas R$ 23 bilhões”, explica. 

Em vários municípios brasileiros, a Câmara de vereadores chegou a reduzir os salários para ajudar o Executivo neste momento de crise. Em Cataguases ainda não existe projeto neste sentido. 

Comentários

Banner cadastramento cartão SUS Campanha Mídia Mineira para o uso de máscaras DJ Fábio Dias Cataguases