Após denúncia MP irá apurar descumprimento de protocolo na vacinação contra a Covid-19 em Cataguases

Vereador Rafael Moreira solicitou nome das pessoas que foram vacinadas, mas não foi atendido A 1ª Promotoria de Justiça da Comarca de Cataguases, por meio da Promotora de Justiça Amanda Merlini Dutra Osipe, instaurou procedimento para apurar eventual descumprimento dos Planos Nacional e Estadual de Vacinação contra a Covid-19, pelo Município de Cataguases nesta sexta-feira (22). Conforme Nota Pública daquela procuradoria, enviada para a redação do Site Mídia Mineira, o objetivo de tal procedimento será apurar se pessoas que não se enquadram no grupo prioritário eleito pelas autoridades  sanitárias foram beneficiadas com a imunização. Confira a nota na íntegra no final da matéria. A administração terá 24 horas para enviar os seguintes documentos: Encaminhar a relação de pessoas que já foram ou serão imunizadas, indicando o nome completo e qual o grupo prioritário pertence; Informar quantas doses foram destinadas a cada grupo prioritário; Explicar se foi possível vacinar todos os idosos

Posse de Ramagem na PF é suspensa por Alexandre de Moraes

(Foto: Valter Campanato/Agência Brasil)
Alexandre de Moraes, ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), acolheu o pedido do PDT e concedeu liminar, na manhã desta quarta-feira (29), suspendendo a nomeação de Alexandre Ramagem para o cargo de diretor-geral da Polícia Federal. Em sua decisão, o ministro ressaltou que a "Polícia Federal não é órgão de inteligência da Presidência da República, mas sim exerce, com exclusividade, as funções de polícia judiciária da União".

A ação do Partido Democrático Trabalhista (PDT), questiona a escolha do presidente em face das recentes denúncias do ex-ministro Sérgio Moro de que Bolsonaro pretendia interferir em investigações da Polícia Federal. Moraes também ressaltou que as denuncias de Moro estão sob investigação no STF. “Nesse contexto, ainda que em sede de cognição inicial, analisando os fatos narrados, verifico a probabilidade do direito alegado, pois, em tese, apresenta-se viável a ocorrência de desvio de finalidade do ato presidencial de nomeação do Diretor da Polícia Federal, em inobservância aos princípios constitucionais da impessoalidade, da moralidade e do interesse público”, escreveu o ministro.

A posse estava marcada para as 15 horas de hoje, juntamente com o novo Ministro da Justiça e Segurança Pública, André Mendonça.

A Advocacia Geral da União (AGU) deverá recorrer da decisão.

Comentários

Banner cadastramento cartão SUS Campanha Mídia Mineira para o uso de máscaras DJ Fábio Dias Cataguases