Polícia Civil incinera cerca de 2 toneladas de drogas em Juiz de Fora

O material foi apreendido em ações realizadas pelas forças de segurança na área que compreende a 1ª Delegacia Regional em Juiz de Fora Nesta quinta-feira (4/3), a Polícia Civil de Minas Gerais incinerou cerca de 2 toneladas de drogas, tais como maconha e outras substâncias, em uma empresa situada na Zona Norte do município de Juiz de Fora, na Zona da Mata mineira.  O material foi apreendido em ações da PCMG e de outras instituições de segurança pública, realizadas na área que compreende a 1ª Delegacia Regional em Juiz de Fora, unidade que pertence ao 4º Departamento de Polícia Civil.  Além do titular da Delegacia de Combate ao Narcotráfico, delegado Rafael Gomes,  também acompanharam os trabalhos de incineração representantes do Ministério Público, do Judiciário e da Vigilância Sanitária. Fonte: Polícia Civil de Minas Gerais

Polícia Civil desvenda caso envolvendo a morte da jovem Elídia Geraldo em Ubá

A Polícia Civil de Minas Gerais desvendou o caso envolvendo a morte de Elídia Geraldo, de 19 anos (foto abaixo), em Ubá, inicialmente tratado como desaparecimento.  Na segunda-feira (12), foram cumpridos mandados de prisão temporária em desfavor de um homem e de uma mulher, de 20 anos, durante operação deflagrada no município, visando à apuração do crime de homicídio qualificado. Durante a ação, também foram cumpridos cinco mandados de busca e apreensão nos Bairros São Domingos, Xangrilá e Centro. 

De acordo com o Chefe do 4º Departamento de Polícia Civil em Juiz de Fora, Delegado-Geral Gustavo Adélio Lara Fereira, os policiais civis da 2ª Delegacia Regional de Ubá se empenharam, diuturnamente, desde o desaparecimento de Elídia, no dia 02 de julho, para esclarecer os fatos. Buscas foram realizadas, junto aos familiares da vítima, em Ubá e região.  O corpo da jovem foi encontrado pelo tio, no dia 22 de julho, próximo ao Horto Florestal. 

Conforme o Delegado Regional de Ubá, Diêgo Candian Alves, “após investigações, ontem (13), foi feita a reconstituição do crime e o casal confessou a prática do homicídio. Investigações apontam que, no dia 02 de julho, os suspeitos e a vítima teriam ido a uma festa no Horto Florestal. Eles saíram juntos, pois se conheciam, já que o investigado é o ex-namorado de Elídia. Após o término, eles continuaram amigos. Nessa festa, a vítima e a autora teriam saído do evento juntas e ido ao local onde o crime foi cometido”, explicou. Imagens de câmeras de segurança apontam que o suspeito possivelmente já estaria no local do crime, aguardando as jovens.

Investigações presididas pelo Delegado Bruno Salles apontam que o crime teria acontecido diante de um surto da suspeita: ela teria se tornado agressiva, cometendo o homicídio mediante estrangulamento. “A autora contou que teria retirado a calcinha da vítima para se passar como estupro, mas, na verdade, ela teria matado a garota por via de estrangulamento. O rapaz teria assistido e em momento algum prestado socorro”, contou o Delegado Regional. 

As investigações seguem em andamento e outras pessoas serão ouvidas. Também será solicitada, junto à Justiça, a conversão da prisão temporária em prisão preventiva dos suspeitos, que responderão por homicídio qualificado. 


Os jovens se encontram no sistema prisional, à disposição da Justiça.

Comentários

Banner cadastramento cartão SUS Campanha Mídia Mineira para o uso de máscaras DJ Fábio Dias Cataguases