Energisa utiliza helicóptero para inspeções na rede elétrica e garante agilidade em 95% dos serviços

Foram investidos R$ 180 mil para inspecionar 580 km de linhas. O compromisso da Energisa é a excelência no fornecimento de energia elétrica, serviço essencial para toda a população. Por isso, a empresa está investindo cada vez mais em tecnologia e modernizando a rede elétrica. Para agilizar as inspeções na rede, a Energisa Minas Gerais conta com equipamentos modernos e um helicóptero para inspeções visuais e termográficas aéreas nas linhas, garantindo maior rapidez. Dentro do planejamento estratégico de investimento na rede, no mês de março, foram inspecionados aproximadamente 580 km de linhas de transmissão, que interligam as subestações da área de concessão da Energisa em Minas Gerais, um investimento de cerca de R$ 180 mil. Utilizando equipamentos de alta tecnologia, com uma câmera das mais avançadas do mercado, acoplada ao helicóptero, é possível identificar, desde o estágio inicial, os locais onde ações corretivas devem ser realizadas de forma programada. A câmera de

Vereadores de Leopoldina atualizam subsídios e criam "13º Salário"

Câmara Municipal de Leopoldina - Foto: O Vigilante Online
A Câmara Municipal de Leopoldina aprovou na noite da terça-feira, 12 de março, um Projeto de Lei que autoriza o pagamento de uma gratificação natalina para os próprios vereadores. Conforme o projeto, o valor da gratificação será equivamente a um mês do subsídio estabelecido, pago em parcela única no mês de dezembro, o que tem sido chamado de "13º Salário" pela população. Também foi aprovado um Projeto de Lei de recomposição de 3,43% do subsídio mensal dos vereadores, referente à variação do Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), medido pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), acumulado no exercício de 2018.

A reunião, que é transmitida ao vivo através das redes sociais, repercutiu imediatamente e o assunto foi o principal tema entre os internautas locais, que manifestavam suas opiniões, muitas delas acompanhadas por duras críticas aos parlamentares.

Dos 15 vereadores da Casa, 14 estavam presentes à reunião. O vereador José Augusto Cabral votou contra os dois projetos, o vereador Didi da Elétrica votou contra o Projeto de Lei da recomposição dos subsídios e o vereador Hélio Braga não compareceu à reunião justificando sua ausência por motivo de saúde. O presidente da Câmara, Waldair Costa, vota apenas quando houver empate, de acordo com o Regimento Interno da Casa. 


Recomposição de subsídios

Foto: Rafael Vale/Arquivo Pessoal / O Vigilante Online
De autoria da Mesa Diretora, o Projeto de Lei 6/2019 que recompõe o subsídio dos vereadores foi aprovado com voto contrário dos vereadores José Augusto Cabral e Valdilúcio (Didi da Elétrica), que fazem parte da Mesa. Após sua aprovação, ambos projetos seriam encaminhados ao Poder Executivo para receberem a sanção ou o veto do prefeito. Uma terceira possibilidade é a de que José Roberto de Oliveira não se manifeste sobre os projetos e os mesmos retornem à Câmara para que sejam promulgados.


Na manhã do sábado, 16 de março, uma mobilização no centro da cidade coletou assinaturas contra a gratificação natalina dos vereadores. Paralelamente foram coletadas assinaturas contra a Reforma da Previdência. Até o fechamento desta matéria, a Câmara Municipal de Leopoldina não havia se pronunciado formalmente à respeito do assunto.



Com informações de O Vigilante Online

Comentários

Banner cadastramento cartão SUS Campanha Mídia Mineira para o uso de máscaras DJ Fábio Dias Cataguases