Pular para o conteúdo principal
Unipac
Web Certificados
Drogaria Santa Rita DecolaNet RÁDIO BRILHO CATAGUASES - MG

Câmara de Dona Euzébia rejeita parecer do TCEMG e aprova contas de 2014 do ex-prefeito Mazinho

Decisão aconteceu após o ex-prefeito apresentar defesa em plenário. Nesta quinta-feira (2), os vereadores de Dona Euzébia rejeitaram o parecer do Tribunal de Contas do Estado de Minas Gerais (TCEMG) e aprovaram as contas do ex-prefeito da cidade, Itamar Ribeiro Toledo, o Mazinho, referente ao exercício de 2014. No dia 12 de agosto, os vereadores realizaram uma votação para analisar o parecer do TCE, mas a mesma foi anulada pelo próprio TCE, devido a falta de quórum e a ausência de defesa do ex-prefeito. Na ocasião, a Comissão de Finanças havia acompanhado o parecer do TCE, mas após o comparecimento de Mazinho, dentro do prazo regimental, os vereadores aceitaram os argumentos, fazendo com que a maioria dos membros da comissão mudassem o voto, deixando os demais edis à vontade para rejeitar o parecer por 6 votos a 3. Não é a primeira vez que a Câmara de Dona Euzébia rejeita um parecer do TCEMG.  O fato já ocorreu em outras duas oportunidades, quando os vereadores rejeitaram o parecer do

Câmara de Cataguases custará mais de R$ 16 mil por dia em 2019

A Câmara Municipal de Cataguases divulgou no Jornal Oficial do Município, do dia 2 de setembro que o orçamento para manutenção do Legislativo cataguasense será de R$ 5.921.818,68 (cinco milhões, novecentos e vinte e um mil, oitocentos e dezoito reais e sessenta e oito centavos) para os 12 meses de 2019.

O novo valor é aproximadamente 9% maior que o valor transferido este ano mas chega a três vezes o orçamento da Câmara de Viçosa, município com população semelhante a de Cataguases e onze vereadores. A Câmara de Viçosa tem um repasse mensal estimado em R$ 161 mil ao passo que Cataguases terá um repasse em 2019 de aproximadamente R$ 493 mil, o que gerará um custo para o Município de pouco mais de R$ 16 mil por dia, incluindo sábados, domingos e feriados. Se considerarmos que a Câmara só existe para atender as demandas dos vereadores, cada vereador custaria para o município de Cataguases, com base em toda estrutura do Legislativo (funcionários, água, luz, material de escritório, limpeza etc.), cerca de R$ 32 mil por mês. 

Redução de vereadores 

No dia 7 de novembro de 2017, a Proposta de Emenda a Lei Orgânica, dos vereadores da Frente Popular, que pretende reduzir o número de vereadores de 15 para 10, recebeu emenda modificativa pelos vereadores Michelangelo de Melo Correa e Ricardo Dias reduzindo para 9, o que fez o projeto voltar para as comissões. O problema é que quase um ano depois, o projeto não mais voltou à pauta, mesmo sendo um clamor popular em Cataguases. 

Comentários

Postar um comentário

Anuncie Aqui Anuncie Aqui