Notícia

Comitê Gestor da Covid em Cataguases permite maior flexibilização

O Comitê Gestor de Enfrentamento a Covid-19, em Cataguases, definiu novos avanços de flexibilização na reunião que aconteceu nesta quinta-feira (17). A possibilidade de avanço foi possível devido ao fato do município se encontrar em platô, com média móvel de 24 casos por semana com 1 óbito, além de baixo índice de ocupação da UTI, explicou o médico Dr. Joseph Freire, que também informou que já foram realizados 1.025,68 testes para cada 10 mil habitantes. O Município se prepara para aderir a onda verde do Minas Consciente neste fim de semana.
Na reunião ficou definido as seguintes mudanças: As padarias poderão ter consumo interno desde que cumpram as exigências como disponibilizar mesas com distanciamento mínimo de 2 metros entre elas, após aprovação da fiscalização; Os templos religiosos poderão realizar reuniões com no máximo 100 pessoas, respeitando o limite de 20% da capacidade do mesmo. Os partidos políticos deverão ser notificados pelo Promotor eleitoral para que respeitem as regras …
Drogaria Santa Rita
Banner cadastramento cartão SUS
   

Presidente da AMM diz que dívida do Estado com os municípios chega a quase R$ 6 bilhões

Para o presidente da AMM, situação está insustentável e revolta é grande entre os prefeitos 

Foto: AMM/Divulgação
Segundo informações do site da Associação Mineira de Municípios (AMM), o Governo de Minas ainda não cumpriu as promessas de repasse integral de ICMS, IPVA, recursos da Saúde, Transporte Escolar, Assistência Social e Multas de Trânsito, entre tantos outros.


Segundo aquele site, o Governo do Estado de Minas Gerais fez só promessas. Não cumpriu seus acordos, não pagou as contas e volta a atrasar todos os repasses, acumulando uma dívida de R$ 5,9 bilhões com os municípios mineiros. Confira no quadro ao lado.

“Como confiar em um Governo assim? Como planejar uma gestão sem a garantia dos repasses, pois eles prometem e não cumprem? Essa situação crítica vivida pelos prefeitos, acredito ser inédita no Brasil. Um governo que confisca impostos dos municípios? Um governo que abandona a saúde pública da população? Um governo que mente sem parar e coloca os prefeitos em situação tão difícil? Só em Minas Gerais”, disse o presidente da AMM e prefeito de Moema, Julvan Lacerda, 1º vice presidente da Confederação Nacional dos Municípios (CNM).

O presidente apurou - em reunião na quarta-feira (6), que foi repassado somente 47% do ICMS da semana (imposto depositado toda terça-feira) e que o pagamento foi parcial por deliberação do Comitê de Acompanhamento do fluxo financeiro do Estado. Já os atrasos do repasse integral do Fundeb acumulam oito semanas, passando dos R$ 1,134 bilhão.

Para o presidente da AMM, o clima entre os prefeitos é de total insatisfação e a paralisação dos serviços que é dever do Estado e que as prefeituras assumem, pode acontecer a qualquer momento. “Até quando vamos aguentar bancar o transporte de alunos de responsabilidade do Estado, com os recursos municipais? Já são quatro meses sem repasses em 2018. Prometeram pagar tudo e não atrasar mais nada.”, desabafa o presidente da AMM.

Congresso

Nos próximos dias 19 e 20 de junho, acontece o 35º Congresso Mineiro de Municípios, promovido pela AMM no Mineirão, com centenas de prefeitos já confirmados, quando a crise financeira dos municípios será tema central dos debates.

Com informações e fotos do Portal AMM

Comentários

Banner cadastramento cartão SUS Campanha Mídia Mineira para o uso de máscaras DJ Fábio Dias Cataguases