Energisa utiliza helicóptero para inspeções na rede elétrica e garante agilidade em 95% dos serviços

Foram investidos R$ 180 mil para inspecionar 580 km de linhas. O compromisso da Energisa é a excelência no fornecimento de energia elétrica, serviço essencial para toda a população. Por isso, a empresa está investindo cada vez mais em tecnologia e modernizando a rede elétrica. Para agilizar as inspeções na rede, a Energisa Minas Gerais conta com equipamentos modernos e um helicóptero para inspeções visuais e termográficas aéreas nas linhas, garantindo maior rapidez. Dentro do planejamento estratégico de investimento na rede, no mês de março, foram inspecionados aproximadamente 580 km de linhas de transmissão, que interligam as subestações da área de concessão da Energisa em Minas Gerais, um investimento de cerca de R$ 180 mil. Utilizando equipamentos de alta tecnologia, com uma câmera das mais avançadas do mercado, acoplada ao helicóptero, é possível identificar, desde o estágio inicial, os locais onde ações corretivas devem ser realizadas de forma programada. A câmera de

CEI da COPASA faz balanço para representantes da imprensa e divulga questionário para reclamações sobre o esgotamento sanitário

A Comissão Especial de Inquérito (CEI), que tem avaliado as supostas irregularidades praticadas pela Companhia de Saneamento de Minas Gerais - COPASA reuniu com três representantes da imprensa local (outros foram convidados mas não compareceram) para detalhar os trabalhos até o momento.

A presidente da comissão, vereadora Maria Ângela Girardi, iniciou dizendo que como médica, pensava que cuidaria mais de reclamações de saúde, mas que a maioria de reclamações que recebeu foi em relação aos serviços da COPASA. Além disso, a médica destacou que solucionar os problemas de esgotamento sanitário é também trabalhar na prevenção de problemas de saúde pública. A médica destacou que a previsão para o término dos serviços de esgotamento sanitário pelo contrato firmado com a prefeitura era para o ano de 2013 e cinco anos após, o esgoto não foi tratado e ainda falta muito por fazer.

Além da Doutora Maria Ângela, compareceram na reunião os vereadores Rafael Moreira, Sargento Jorge, Hercyl Neto e Ricardo Dias, além do advogado Rafael Vilela de Andrade.

Conforme explicaram, o objetivo primordial da comissão é viabilizar soluções para o cumprimento do contrato de esgotamento sanitário na cidade. Entre os objetivos estão:

  • Cumprimento do Cronograma de Obras;
  • Repavimentação das Vias Públicas;
  • Suspensão da Cobrança de Esgoto;
  • Efetividade do Sistema de Esgotamento a ser implantado.

Para atingir os objetivos, a comissão está divulgando um questionário para que os munícipes possam responder e relatar os problemas com a empresa de esgotamento.

O questionário apresenta campo para a identificação do indivíduo participante, embora este não seja um critério obrigatório. Para aqueles que optem por se identificar, a Comissão garante total confidencialidade, privacidade e preservação dos dados fornecidos: As informações disponibilizadas não serão conhecidas por pessoas que não estejam autorizadas para tal, evitando a estigmatização dos mesmos e de sua comunidade.


Para garantir que a pesquisa possa abranger as mais distintas realidades, o link online no qual foi disponibilizada, se ajusta automaticamente aos diferentes tipos e formatos de dispositivos: computadores, notebook, tablets e celulares. Essa característica também permite facilidade no compartilhamento através de mídias e redes sociais. 

Para acessar o questionário clique aqui.

Comentários

Postar um comentário

Banner cadastramento cartão SUS Campanha Mídia Mineira para o uso de máscaras DJ Fábio Dias Cataguases