Drogaria Santa Rita DecolaNet RÁDIO BRILHO CATAGUASES - MG

Muriaé decide regredir para Onda Vermelha do Minas Consciente e comércio não essencial ficará fechado

Presidente da CDL discorda e afirma que fechamento do comércio não é o caminho para diminuir o contágio da covid-19


Em entrevista à Rádio Muriaé nesta sexta-feira (15) o vice-prefeito e Secretário Municipal de Saúde, Marcos Guarino, acompanhado do infectologista Daniel Licy informou que o comércio não essencial deverá funcionar com as portas fechadas a partir desta segunda-feira. O decreto será publicado neste sábado com todas as informações detalhadas.

Fotos: Rádio Muriaé

O motivo do fechamento é a regressão do município a onda vermelha do programa “Minas consciente” que a partir de agora deverá seguir as recomendações impostas pela Secretaria de Estado de Saúde. Nas últimas semanas houve um crescimento significativo no número de casos da covid-19 em Muriaé.

Durante a entrevista, Marcos Guarino explicou que toda quarta-feira há uma reunião com a Secretaria de Estado de Saúde com os secretários municipais para analisar a situação de cada município.

Caso os números venham a baixar, o município poderá voltar para a onda amarela. Entretanto, a previsão para as próximas semanas é que os casos continuem aumentando devido o reflexo das aglomerações que ocorreram no natal e réveillon.

De acordo com o boletim epidemiológico divulgado nesta sexta-feira (15), Muriaé computa 298 casos ativos da doença e 116 óbitos. O total de casos confirmados é de 6.273, sendo que 5.875 já estão curados. Nas últimas 24 horas foram registradas 103 novas confirmações e quatro mortes de muriaeenses que estavam internados.

Presidente da CDL afirma que fechamento do comércio não é o caminho para diminuir o contágio da covid-19


O novo presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Muriaé divulgou um vídeo na tarde desta sexta-feira (15) para falar sobre o possível fechamento do comércio não essencial que ocorrerá a partir da próxima semana em Muriaé.

A previsão é de que a prefeitura publique um decreto informando quais os comércios terão que trabalhar com as portas fechadas. De acordo com Henrique, a CDL irá pedir a revogação do decreto, baseado em que não há nenhum estudo científico que comprove que a proliferação do vírus venha das atividades comerciais.

Ainda segundo Henrique, uma série de campanhas está sendo feita através das redes sociais para orientar aos comerciantes quanto aos cuidados que eles devem tomar para bloquear o avanço do vírus.

“A CDL ACE Muriaé sabe o quanto é importante o uso de máscara, álcool em gel e a higienização para conter a propagação da Covid-19. Assim como é importante a saúde pessoal também a saúde financeira, ambas andam lado a lado. Vamos fazer nossa parte, pois assim vamos manter o comércio de portas abertas de forma consciente”, destacou Henrique.


Fonte: Rádio Muriaé
Fotos: Rádio Muriaé

Comentários

Anuncie Aqui Anuncie Aqui