Polícia Civil prende suspeito de cometer homicídio em Ubá

Na terça-feira (23/2), a Polícia Civil de Minas Gerais realizou o cumprimento de um mandado de prisão preventiva em desfavor de um homem, de 32 anos, suspeito de praticar homicídio consumado, no município de Ubá, na Zona da Mata mineira, em maio do último ano. Após trabalhos investigativos, a ação foi deflagrada por policiais civis da Delegacia de Homicídios, com apoio da Delegacia Antidrogas da 2ª Delegacia Regional em Ubá. Na ocasião, a vítima, do sexo masculino, foi encontrada morta no interior da casa dela, no dia 23 de maio de 2020. Conforme informações do delegado Bruno Salles Mattos, o laudo pericial concluiu que o homem já se encontrava morto há, aproximadamente, 48 horas, a partir do encontro de seu corpo. Após incessante investigação, apurações indicaram que o crime teria ocorrido em razão do investigado ter pretensão de assumir o bar da vítima e de ficar com os pertences do local. “Uma suposta história de uma sociedade com a vítima foi apresentada. Entretanto, ninguém - ao l

Votação para Instauração de Comissão Processante contra prefeito Willian é adiada mais uma vez

Os vereadores de Cataguases tiveram mais uma sessão com muita discussão e divergências, na tarde desta terça-feira (27), sobre a instauração ou não de uma Comissão Processante contra o prefeito Willian Lobo, após a conclusão do relatório da Comissão Especial de Inquérito (CEI) sobre a contratação da empresa INNOVAR Consultoria em Medicina, Segurança do Trabalho e Serviços Ltda, lido na sessão da semana passada, 20/11. Ocorre que três membros da CEI, Ricardo Dias, Marcos Costa e Sargento Jorge Roberto, declararam no relatório que seriam "denunciantes" do fato gerador do inquérito, o que impediria os mesmos, conforme o Regimento Interno da Câmara (como partes interessadas) de votar para a instauração da Comissão Processante. Os vereadores impedidos não aceitaram e divergiram do entendimento do Procurador-Geral da Câmara, Ricardo Spínola, que explicou que se os membros não tivessem assinado como denunciantes, mas apenas como participantes da CEI não haveria problema em participar da votação, mas a partir do momento em que se tornaram "denunciantes" ficaram impedidos de votar pelo Regimento Interno.

Diante do impasse, os vereadores resolveram na semana passada adiar a votação para hoje e o vereador Ricardo Dias tentou entrar com um pedido individual para instauração da comissão entendendo que somente ele ficaria impedido. No entanto, o procurador alertou que mesmo o vereador entrando com o pedido individual, em seu entendimento, os vereadores Marcos Costa e Sargento Jorge continuariam impedidos por agora serem partes interessadas devido à assinatura do relatório da CEI. Outro problema complicou a manobra de Dias que teria solicitado a abertura da Comissão processante para outros quatro servidores públicos, o que é ilegal, pois conforme a legislação os vereadores só podem abrir tal comissão para prefeito e vereadores. Após paralisação da sessão por cinco minutos os vereadores decidiram adiar mais uma vez a votação passando para a sessão da próxima terça-feira (4/12).

Leia também:
Relatório da CEI sobre a INNOVAR termina em confusão na Câmara de Cataguases








Comentários

Banner cadastramento cartão SUS Campanha Mídia Mineira para o uso de máscaras DJ Fábio Dias Cataguases